Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Neymar processa Barcelona por ‘má-fé’ e exige R$ 16 milhões

Ação se refere a parte do salário do atleta brasileiro do período em que negociou sua saída para o PSG

Por EFE - Atualizado em 13 dez 2019, 10h55 - Publicado em 13 dez 2019, 10h28

Neymar voltou a processar o Barcelona e, desta vez, exige do clube espanhol um pagamento de 3,5 milhões de euros (16 milhões de reais) pelo último mês que atuou na Catalunha antes de se transferir para o Paris Saint-Germain. A notícia do processo foi divulgada na quinta-feira 12 pelo diário local El Mundo.

A ação diz que o clube catalão não pagou parte do salário do brasileiro quando ele foi negociado com o PSG em agosto de 2017. No processo, os advogados de Neymar acusam o Barcelona de atuar com “absoluta má-fé” e de retaliá-lo por assinar contrato com a equipe francesa, que na época pagou a multa rescisória do jogador.

O pai do craque brasileiro confirmou o processo em entrevista a um programa da rádio espanhola Cadena Ser. Segundo ele, trata-se de uma ação relativa ao imbróglio que marcou a saída de Neymar do Barcelona. “É uma coisa que passou, mais cedo ou mais tarde haverá um acordo”, minimizou.

Questionado se seu filho voltará a jogar com a camisa do clube catalão, Neymar pai afirmou, entre risos, que o atacante brasileiro “tem contrato com o PSG”. O atacante brasileiro confessou que desejava retornar ao Barcelona na última janela de transferências, mas os clubes não chegaram a um acordo.

Publicidade