Clique e assine a partir de 8,90/mês

‘Neymar é um dos melhores do mundo, mas é um palhaço’, diz peruano

Zagueiro Zambrano, expulso na partida, engrossou coro puxado pelo presidente do Peru e disse que Brasil só venceu devido a ajuda de arbitragem

Por Da Redação - Atualizado em 19 out 2020, 18h39 - Publicado em 15 out 2020, 20h30

A derrota por 4 a 2 para a seleção brasileira, na última terça-feira 13, em Lima, pelas Eliminatórias, não foi bem digerida pelos peruanos. Até mesmo o presidente da República, Martín Vizcarra, demonstrou revolta com a arbitragem do chileno Julio Bascuñán, que assinalou dois pênaltis para os visitantes e ainda expulsou um jogador do Peru. O atleta em questão, o zagueiro Carlos Zambrano, ficou na bronca não apenas com o juiz, mas com Neymar.

“Sinceramente, ele é um grande jogador. Um dos melhores do mundo. Mas, para mim, é um verdadeiro palhaço”, cravou Zambrano, jogador do Boca Juniors, em entrevista ao programa La Banda de Chino. “Ele é consciente de tudo que fez em campo. É um grande jogador, mas buscava o menor (contato). Na área, se jogou umas quatro ou cinco vezes para ver se marcavam pênalti e, no final, conquistou seu objetivo.”

Zambrano foi expulso por dar uma cotovelada em Richarlison já no fim da partida e não contestou a decisão. “Infelizmente acertei seu rosto, resvalei. De qualquer forma, pedi desculpas a Richarlison, pois não tive intenção. Estava tranquilo, sabia que podia acontecer, pois depois vendo os lances vi que acertei seu rosto, então poderia receber um vermelho.”

Ele, no entanto, disse que a pressão dos brasileiros foi decisiva para a chamada do VAR. “É o Brasil. Na hora já foram pedir VAR. Se fosse a nosso favor, não olhariam”, sentenciou o atleta, que disse que o Peru teria vencido o jogo não fosse pela arbitragem.

Entendimento semelhante teve o presidente do país, Martín Vizcarra, que desabafou durante um evento oficial do governo peruano.  “Tenho que falar como torcedor, como cidadão. O árbitro nos desequilibrou a partida que estava igual. Creio que uma equipe como o Brasil não precisa da ajuda do árbitro para desequilibrar esse jogo”, declarou Vizcarra.

UOL Esporte Clube | Assine e acompanhe transmissões de grandes jogos e programas esportivos de onde você estiver.

Continua após a publicidade
Publicidade