Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Neymar assume faixa de capitão da seleção: ‘Aprendi e amadureci’

Camisa 10 se defendeu da fama de simular faltas e disse ter assimilado críticas depois da eliminação na Copa do Mundo. Nesta sexta, Brasil encara os EUA

O técnico Tite anunciou nesta quinta-feira, na véspera do amistoso contra os Estados Unidos, em Nova Jersey, que chegou ao fim o rodízio de braçadeiras na seleção brasileira. E o novo capitão do time será Neymar, justamente o atleta mais criticado após o fracasso na Copa do Mundo da Rússia. O atacante do Paris Saint-Germain concedeu entrevista e garantiu ter aprendido com os erros e se disse pronto para liderar o time rumo ao Mundial do Catar, em 2022.

”Acabou o rodízio. Neymar passa a ser nosso capitão número 1”, avisou Tite, que utilizará 10 atletas que estiveram no Mundial no time titular do amistoso desta sexta, às 21h05 (de Brasília). Neymar, então, se defendeu das contestações que recebeu após a Copa – especialmente sobre a fama de “cai-cai” (jogador que simula faltas) – e disse que se vê como um líder, aos 26 anos. Após o título olímpico em 2016, o camisa 10 pediu para não ser mais capitão.

“Eu estava totalmente pressionado. Dificilmente alguém nessa sala vai passar pelo que eu passei nos últimos anos. A Olimpíada foi de pressão, após a Copa também. Fui alvo de críticas,de coisas ruins e não me senti bem para falar naquele momento. Preferi ficar calado. O silêncio é a melhor resposta. E minha resposta para vocês tem que ser em campo, não importa se sou o capitão ou não. Resolvi aceitar novamente a fixa porque aprendi muita coisa e vou aprender muito mais. Essa responsabilidade vai fazer bem para mim. Amadureci nesse tempo e sei que posso exercer essa função’.’

Confira, abaixo, outras declarações de Neymar nesta quinta-feira:

Cai-cai

“Não tenho o que falar de cai-cai. Pego a bola 10 vezes e em 11 vou pra cima. Sou mais rápido, um pouco mais leve e sofro as faltas. Não vão me deixar passar sem me dar uma porradinha, não adianta pedir licença. Sofri muitas faltas na Copa, mas não era isso que eu queria. É outro aprendizado que levo para mim.”

Pedido de desculpas

Vou reconquistar os torcedores jogando futebol. Claro que a responsabilidade hoje é ainda maior por causa da braçadeira. Não adianta nada ter ela e não jogar futebol. Peço desculpa a quem ficou chateado com a gente. Perder é muito ruim. Tínhamos esse gostinho de que dava, mas não foi dessa vez. A gente buscou, fez de tudo para alcançar a melhor posição. Procuramos esquecer o que passou, temos um jogo muito importante amanhã. Temos um desafio contra uma grande seleção”.

Dores na Rússia

”Foi um momento ruim na minha carreira. Se machucar é horrível e fiz um esforço muito grande para estar na Copa. Me dediquei para estar na seleção, defendendo meu país e fui ao meu máximo na competição. Claro que eu queria estar melhor, queria estar 100% como estou hoje. Fui no meu máximo, em busca de tudo para me entregar naquele momento. Saio de cabeça erguida. Eu lutei e busquei ao lado dos meus companheiros.

Copa América 2019

”Não temos que pensar no futuro, temos que pensar no agora, nos Estados Unidos. Temos que fazer por onde agora para chegar na Copa de 2022. Vamos encarar a Copa América como se fosse uma Copa do Mundo, para vencer. Mas ela só começa em um ano, não adianta pensar agora”.