Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Na Libertadores, Argentina tem mais clubes que Brasil nas quartas

Última vez que Brasil superou país vizinho em número de times nesta etapa do torneio foi em 2012

Por Da redação 31 ago 2018, 11h23

Apesar de possuir o futebol mais rico da América do Sul, o Brasil classificou menos equipes que a Argentina para as quartas de final da Copa Libertadores deste ano. Foram quatro contra três. O chileno Colo Colo completa a lista. Desde 2012, o Brasil não leva vantagem sobre o vizinho do Sul.

Neste ano, Atlético Tucumán, Boca Juniors, Independiente e River Plate são os representantes argentinos. O Independiente se classificou contra o Santos, em confronto que terminou em polêmica. O tribunal deu vitória de 3 a 0 aos argentinos na partida de ida (jogo havia terminado 0 a 0) pela escalação irregular do volante Carlos Sánchez. Cruzeiro, Grêmio e Palmeiras representam o Brasil. O time gaúcho eliminou o Estudiantes na fase anterior e enfrenta o Atlético Tucumán, também da Argentina, nas quartas de final. O Cruzeiro será o adversário do Boca.

  • Desde 2000, quando a regra da Copa Libertadores mudou e passou a permitir mais do que dois clubes por país na fase quartas de final, o Brasil teve mais representantes que a Argentina em oito edições. Os argentinos levaram vantagem em três (duas delas nos últimos quatro anos) e houve oito empates.

    Clubes (de Brasil e Argentina) que mais estiveram nas quartas de final desde 2000:

    1° – Boca Juniors (Argentina) – 12
    2° – River Plate (Argentina) – 9
    3° – Santos (Brasil) – 8
    4° – São Paulo (Brasil) – 7
    5° – Cruzeiro (Brasil) – 6
    5° – Grêmio (Brasil) – 6
    7° – Estudiantes (Argentina) – 4
    7° – Palmeiras (Brasil) – 4

    Continua após a publicidade
    Publicidade