Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Na festa para Everton quem brilhou foi Alisson

Em sua possível despedida da Arena do Grêmio, atacante foi bem, mas quem garantiu a festa gaúcha foi o goleiro revelado pelo Inter

PORTO ALEGRE – A festa estava armada para Everton “Cebolinha” na Arena do Grêmio. O atacante cearense de 23 anos iniciou o torneio como opção menos provável do ataque e acabou como titular e xodó da torcida brasileira com ousadia e gols. Na noite desta quinta-feira, 27, diante do Paraguai, nas quartas de final da Copa América, Everton até foi bem, mas quem efetivamente brilou e garantiu o Brasil nas semifinais foi um ex-colorado, o goleiro Alisson Becker – que também recebeu bastante carinho na casa do antigo inimigo.

Diversos torcedores gremistas foram ao jogo com a camisa de Everton, que chegou ao Grêmio em 2012 e conquistou diversos títulos, incluindo a Libertadores de 2017. Muitos fãs já falavam em tom de despedida, num misto de tristeza por provavelmente perder seu principal jogador, mas também de gratidão e satisfação ao ver o jovem nascido em Maracanaú (CE) perto de realizar seu sonho de jogar na Europa. Também foram vistos uniformes tricolores de Arthur, hoje no Barcelona, outro bastante celebrado no momento da escalação.

Mas, naturalmente, havia também um grupo grande de torcedores do Inter – vários, aliás, se atreveram a entrar na Arena de vermelho. E terminaram o jogo em transe, com a consagração do antigo ídolo, hoje campeão da Europa com o Liverpool e consagrado como um dos melhores do mundo na posição.

Antes mesmo de brilhar nas penalidades, ao defender cobrança de Gustavo Gomez, Alisson já havia sido decisivo no primeiro tempo com bela defesa em chute de Derlis Gonzáles. O goleiro nascido em Novo Hamburgo teve seu nome gritado pela torcida e se consolida cada vez mais como uma das referências do time, que ainda sofre com a imprecisão de seus atacantes.