Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Na Argentina, Grêmio joga pelo empate para o tri da Libertadores

Mesmo com vitória em Porto Alegre, time gaúcho promete ir ao ataque

Por Estadão Conteúdo Atualizado em 29 nov 2017, 13h56 - Publicado em 29 nov 2017, 10h51

Depois da vitória por 1 a 0 sobre o Lanús na semana passada em Porto Alegre, o Grêmio joga pelo empate, às 21h45 (de Brasília), no estádio La Fortaleza, na região metropolitana de Buenos Aires, para se tornar tricampeão da Copa Libertadores. Como não há gol qualificado, qualquer vitória do time argentino por um gol de diferença leva o jogo para a prorrogação. Se a igualdade persistir, pênaltis.

Com o título, o time gaúcho pode entrar para o clube restrito de tricampeões, depois de ter vencido em 1983 e 1995. Dos brasileiros, só São Paulo e Santos conseguiram o feito. Ganhar a Libertadores é se tornar imortal para o clube, como definiu o atacante Luan em uma de suas entrevistas recentes. O time argentino persegue a primeira de sua história.

  • Os dois times têm baixas sensíveis na defesa. O time argentino não contará com seu zagueiro Diego Braghieri, que levou cartão amarelo no último minuto do primeiro jogo. As opções são Marcelo Herrera ou Nicolás Aguirre. O Grêmio perdeu o argentino Walter Kannemann, também suspenso, e jogará com Bressan em seu lugar.

    Mesmo que tenha a possibilidade do empate, Renato Gaúcho promete atacar. Como visitante, são três partidas consecutivas sem derrotas no torneio. “Com todo o respeito ao Lanús, que é uma grande equipe, o Grêmio tem essa pequena vantagem, mas pode ter certeza que vai jogar para ganhar o jogo”. O técnico, que pode se tornar o primeiro brasileiro campeão como jogador e também como treinador, evitou as polêmicas de arbitragem – o time reclamou de um pênalti não marcado no último lance do jogo em Porto Alegre.

    Renato Gaucho - Treino
    Técnico Renato Gaucho faz embaixadinha durante treino Grêmio/Flickr
    Continua após a publicidade
    Publicidade