Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Muralha admite ‘situação adversa’, mas revela desejo de voltar ao Flamengo

Goleiro esteve em clube da segunda divisão japonesa em 2018

Depois de uma temporada na segunda divisão do futebol japonês, o goleiro Alex Muralha espera ter novas chances no Flamengo em 2019. Emprestado ao Albirex Niigata ao longo de 2018, o jogador deixou para trás os momentos turbulentos vividos na primeira passagem pelo clube carioca e, agora, vive a expectativa sobre o seu futuro. Se depender dele, voltará a vestir a camisa rubro-negra no ano que vem.

“Olha, sinceramente, meu desejo é de voltar, dar o meu melhor, trabalhar bastante. Estou com saudade daquela torcida no Maracanã”, declarou em entrevista à TV Globo. “A gente começa jogando futebol pequeno e sempre tem um sonho de chegar a um grande clube. Rodei por muitos clubes do interior, passei muitas dificuldades. As pessoas só veem o Muralha do Flamengo, mas o que a gente passa, os tombos, ninguém vê.”

Veja também

Contratado em 2016 junto ao Figueirense, Muralha foi do céu ao inferno com a camisa do Flamengo. Depois de um bom início e de chegar à seleção brasileira naquele ano, acumulou falhas em 2017, perdeu espaço e chegou a ser o terceiro goleiro. A pressão e as críticas da torcida chegaram até à sua família, e o goleiro se viu sem clima para seguir no clube. “Foi um pesadelo. É difícil você conseguir separar tudo isso, mesmo sendo profissional, mesmo sabendo que pode acontecer tudo dentro de um campo de futebol. É uma situação que não recomendo a ninguém”, comentou.

Depois de um ano mais “sossegado” na segunda divisão japonesa, Muralha garantiu ter recolocado a cabeça no lugar. Com contrato com o Flamengo por mais duas temporadas, o goleiro espera uma nova chance para deixar para trás a má impressão de 2017. “Tenho condições profissionais e qualidade para voltar. Sei que é muito adversa minha situação, mas vou trabalhar, vou lutar para que possa voltar e mostrar o meu verdadeiro valor, e não ser taxado, como fizeram com a minha imagem. Vou ter que correr muito contra o tempo, lutar mais que o dobro para que isso possa acontecer”, afirmou.

Com campanha fraca, o Albirex Niigata foi apenas o 16° colocado na segunda divisão japonesa e não conseguiu o acesso. O clube sofreu 56 gols em 42 partidas. Muralha participou de 28 dessas partidas e sofreu 37 gols.