Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mourinho aceita condenação e multa por fraude fiscal na Espanha

Técnico português pagou 3 milhões de euros à Justiça espanhola para escapar da prisão

O técnico português José Mourinho aceitou a pena de um ano de prisão, que não precisará cumprir, e uma multa de 3 milhões de euros (cerca de 12,6 milhões de reais) por fraude fiscal, como parte de um acordo com a Procuradoria da Espanha. O treinador de 56 anos admitiu ter mantido ligações ilegais, desde 2004, com a sociedade Koper Services, sediada nas Ilhas Virgens Britânicas, um paraíso fiscal.

Mourinho era acusado de fraude contra o fisco espanhol de parte dos rendimentos obtidos graças à exploração de seus direitos de imagem entre 2011 e 2012, quando comandava o Real Madrid. A fraude seria de 3,3 milhões de euros (cerca de 13,9 milhões de reais na cotação atual) na época.

Recentemente, outros jogadores que atuaram na Espanha também tiveram problemas com o fisco, incluindo o trio Cristiano Ronaldo, Lionel Messi e Neymar. No mês passado, o craque português da Juventus fez acordo semelhante ao do compatriota para escapar da prisão. Mourinho dirigiu o Real Madrid de 2010 a 2013, e assinou seu primeiro contrato em 31 de março de 2010. Demitido do Manchester United no fim de 2018, segue sem clube.