Clique e assine a partir de 9,90/mês

Morre o jornalista Rodrigo Rodrigues, aos 45 anos

Apresentador do SporTV, com passagem por PLACAR, estava internado em estado grave com trombose venosa cerebral, após teste positivo para Covid-19

Por Redação - Atualizado em 28 jul 2020, 14h53 - Publicado em 28 jul 2020, 12h39

Morreu nesta terça-feira 28, o jornalista, músico e apresentador Rodrigo Rodrigues, atualmente no SporTV e com passagem por PLACAR, vítima de complicações decorrentes da Covid-19, aos 45 anos. Um dos mais queridos membros da imprensa esportiva, ele estava internado desde o último sábado, com um quadro de trombose venosa cerebral.

Segundo boletim do Hospital Unimed-Rio, no Rio de Janeiro, o jornalista teve morte encefálica atestada pela manhã desta terça. “O paciente encontrava-se em estado grave e coma induzido, em unidade de terapia intensiva, desde o último domingo, 26, após ter sido submetido a procedimento para diminuição da pressão intracraniana em decorrência de uma trombose venosa cerebral”, diz o comunicado assinado pelo médico Paulo Henrique Ribeiro Bloise.

Rodrigues deu entrada na emergência do hospital 15 dias após o teste positivo para Covid-19, e foi diagnosticado com trombose venosa cerebral. O caso comoveu colegas de profissão e também esportistas e cartolas, que se manifestaram nas redes para prestar apoio a Rodrigues, desde Galvão Bueno e Cléber Machado, até o jogador Zico, seu grande ídolo.

Rodrigo Rodrigues, mais conhecido como RR pelos amigos, tinha o bom humor e espontaneidade como uma de suas principais marcas. Iniciou a carreira em 1995, na Rede Vida, e ganhou maior notoriedade a partir de 2001, no programa Vitrine, da TV Cultura. Passou ainda por SBT e Band, antes de retornar à Cultura, onde ancorou o Cultura-Meio Dia ao lado de Maria Júlia Coutinho até 2010.

Sua estreia no esporte se deu em 2011, quando assumiu a função de apresentador do Bate-Bola, da ESPN Brasil. Passou ainda pela TV Gazeta, de São Paulo, Esporte Interativo, Radio Globo e também por PLACAR. Em 2017, ele comandou o programa PLACAR Ao Vivo, no canal do Facebook da revista. Desde janeiro de 2019, trabalhava no grupo Globo.

Rodrigo Rodrigues tinha outras grandes paixões além do esporte: a música e o turismo. Em 2008, Rodrigo montou a banda The Soundtrackers, especializada em tocar trilhas de grandes sucessos do cinema, da qual era guitarrista. Escreveu livros como As Aventuras da Blitz e Almanaque da Música Pop no Cinema, além de guias de viagem como London, London e Paris, Paris. 

Rodrigo Rodrigues era torcedor do Flamengo e tinha Zico como sua maior referência. Confira, abaixo, o PLACAR Ao Vivo com o ídolo rubro-negro:

Rodrigo Rodrigues era conhecido entre jornalistas pelo bom humor e carisma. A morte do apresentador comoveu seus companheiros de trabalho, que prestaram uma série de homenagens a ele nas redes sociais, assim como os principais clubes do país e pessoas que não o conheciam.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade
Publicidade