Clique e assine a partir de 9,90/mês

Mineirão se oferece à Conmebol para sediar final da Libertadores de 2018

Estádio disse que não cobrará aluguel para receber partida

Por Lucas Mello - 27 nov 2018, 11h55

O estádio do Mineirão se ofereceu para sediar a decisão da Libertadores entre Boca Juniors e River Plate. Nesta segunda-feira, 26, a Minas Arenas enviou um ofício à Conmebol se solidarizando com o ocorrido em Buenos Aires no último sábado e oferecendo o estádio sem cobrança de aluguel. Os únicos custos seriam os de operação da partida, como segurança, limpeza, etc.

A Conmebol define nesta terça-feira, 27, a partir das 12 horas, onde e quando será realizada a decisão. Dirigentes de River Plate, Rodolfo D’Onofrio, e Boca Juniors, Daniel Angelici, se encontrarão na sede da Confederação Sul-Americana de Futebol, em Assunção, para tentar definir detalhes da final. O presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, pediu que ambos superem suas divergências para chegarem a um consenso.

“Faço um apelo aos dirigentes de River Plate e Boca Juniors para que entendam que a responsabilidade que têm em mãos vai muito além de somente defender suas cores e o interesses de seus sócios”, disse na noite da última segunda-feira. “Antes de tudo, eles têm responsabilidade para com o futebol sul-americano, muitas vezes desvalorizado e criticado em nossos países, mas apreciado em todo o restante do mundo”, completou.

O presidente ainda responsabilizou a segurança do evento e as autoridades pelos incidentes, afirmando que os protocolos falharam e as autoridades não cumpriram com suas obrigações. É importante destacar, também, que o secretário de Segurança da capital argentina, Martín Ocampo, renunciou ao cargo na segunda-feira devido aos incidentes ocorridos antes da final da Libertadores. Ele será substituído pelo vice-prefeito, Diego Santilli.

Continua após a publicidade

Na primeira final, o jogo entre Boca Juniors e River Plate terminou em 2 a 2, em La Bombonera, sendo que a partida já havia sido adiada por um dia por conta das fortes chuvas. O jogo da volta, a grande decisão, estava marcado para o último sábado, 24, no Monumental de Núñez, no entanto, torcedores do River Plate utilizaram pedras e gases para agredir o ônibus do adversário na chegada ao estádio, machucando alguns atletas, como Pablo Pérez. Por conta desses incidentes, a Conmebol atrasou o horário previsto duas vezes, mas, após horas de suspense e confusão, a entidade decidiu adiar a partida para domingo. Entretanto, a partida foi adiada novamente, agora ainda sem data definida.

(com Gazeta Press)

Publicidade