Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Michel Laurance, o Pai da Bola, vira livro

Raí também lançou livro no mês de setembro

Por Redação PLACAR Atualizado em 20 fev 2017, 10h53 - Publicado em 3 out 2015, 10h00

O ano era 1970. Meses antes, a edição número um de PLACAR havia chegado às bancas. O Brasil já era tricampeão do mundo, título recentemente conquistado na Copa disputada no México. Foi quando o jornalista Michel Laurence (que, entre muitos outros feitos, cobriu aquele evento para a revista) teve uma ideia, logo posta em prática junto com o fotógrafo Manoel Motta: dar notas em todas as partidas e premiar os melhores jogadores de cada posição ao final do Campeonato Brasileiro (à época, ainda chamado Torneio Roberto Gomes Pedrosa, “Robertão” ou, ainda, Taça de Prata).

Sua inspiração foi o prêmio Ballon d’Or (Bola de Ouro) da revista francesa France Football, que desde 1956 vinha escolhendo o melhor jogador europeu e a partir de 2010 foi incorporado ao prêmio de Melhor Jogador do Mundo da Fifa.

Assim surgiu a nossa Bola de Prata (a de Ouro, para o melhor jogador de todo o Brasileiro, começou a ser entregue a partir de 1973), a mais tradicional premiação do futebol brasileiro, que PLACAR continua entregando ininterruptamente, 45 anos depois.

Francês de nascimento, brasileiro de coração, brilhante jornalista com passagens por veículos como Jornal da Tarde, Jornal do Brasil e TVs Globo, Record, Bandeirantes, Manchete e Cultura além, é claro, de PLACAR), Michel Laurence, o “Pai da Bola”, nos deixou em 2014, aos 76 anos. Agora, ele virou livro, em uma biografia póstuma finalizada por sua esposa, Rose Guirro, a partir dos relatos que deixou. Publicado pela Realejo Editora, Causos da Bola nasceu como um projeto de crowdfunding, em que os próprios leitores ajudam na publicação da obra por um sistema de financiamento coletivo.

… e Raí também

Raí Auto-Fotobio é o livro autobiográfico (e ao mesmo tempo fotográfico) com que Raí, ídolo do São Paulo, do Paris Saint–Germain da França e tetracampeão mundial em 1994, pela seleção brasileira, comemora seus 50 anos de vida.

O aniversário foi em maio, mas o lançamento da obra aconteceu em agosto. E em dose dupla, na capital paulista e na terra natal do craque, Ribeirão Preto. Ao lado, Raí posa com o irmão Raimar, o amigo Mazinho Chubaci e a obra, na qual é possível acompanhar a carreira do hoje empresário e empreendedor social através de textos e muitas fotos, inclusive inéditas, que contam sua história.

Continua após a publicidade
Publicidade