Clique e assine a partir de 9,90/mês

‘Melhor da liga’ e ‘decisivo’: imprensa espanhola exalta Vinicius Jr.

Exageros à parte (para o bem e para o mal), jovem atacante retomou a confiança e é destaque do Real Madrid, novo líder do Campeonato Espanhol

Por Luiz Felipe Castro - Atualizado em 25 Jun 2020, 15h08 - Publicado em 25 Jun 2020, 12h15

Vinicius Junior vive o seu melhor momento no Real Madrid. Em plena forma depois da parada do coronavírus, o atacante brasileiro vem sendo destaque do time – na última quarta-feira 24, marcou um belo gol na vitória por 2 a 0 sobre o Mallorca, na capital espanhola-, que retomou a liderança do Campeonato Espanhol, a sete rodadas do fim, e com o Barcelona na cola. Vale lembrar: Vinicius tem apenas 19 anos e, portanto, uma enorme margem de crescimento. Mas voltou a encantar a volúvel imprensa espanhola, a ponto de um jornalista já o tratar até como “melhor jogador da liga neste momento”.

O Marca, principal diário esportivo da capital espanhola, destaca nesta quinta-feira 25, que “Vinicius é outro”. “Pouco a pouco as coisas vão saindo e seu sonho de ser um jogador importante no Real Madrid vão se tornando realidade. Atualmente, o brasileiro é chave na equipe branca” destaca o jornal, que citou o fato do técnico Zinedine Zidane ter deslocado o belga Eden Hzard, contratação mais badalada da temporada, para o centro do ataque, para não ter de tirar Vinicius da ponta esquerda. “Prescindir deste Vinicius é um luxo que o Real Madrid não pode se permitir hoje”.

ASSINE VEJA

Acharam o Queiroz. E perto demais Leia nesta edição: como a prisão do ex-policial pode afetar o destino do governo Bolsonaro e, na cobertura sobre Covid-19, a estabilização do número de mortes no Brasil
Clique e Assine

O jornal cita ainda que Vinicius vem demonstrando evolução em um fundamento que sempre foi o seu calcanhar de Aquiles: a finalização das jogadas. “Criticado sempre por falta de gol, contra o Mallorca deu um recital” e “não perdoou com uma definição perfeita, um golaço”. O atacante revelado pelo Flamengo ainda mandou uma bola no travessão, em nova finalização por cobertura.

O outro esportivo de Madri, o As, cravou que “Vinicius já tem hierarquia” e também destacou a mudança tática de Zidane que privilegiou Vinicius sobre Hazard. “A explosão de Vinicius, que antes caminhava sobre a linha tênue que separa o genial do pífio, levou o seu treinador a repensar seus planos.” A publicação ressalta que o brasileiro participou de cinco gols nas últimas sete partidas como titular, por diferentes competições, com três gols e duas assistências.

Continua após a publicidade

Vítima dos ‘extremistas’

Em outra nota em seu site, o As recordou as pesadas críticas que o jovem chegou a receber e destacou, também com certo exagero, agora na direção oposta, que “Vinicius deixou seus haters 30 metros abaixo do solo com uma golaço de megacraque”. Sim, Vinicius é uma das vítimas preferidas das inconstantes avaliações, repletas de “amor e ódio”, de torcedores e jornalistas, tanto no Brasil quanto na Espanha. A VEJA, o atacante falou sobre a enorme cobrança, em janeiro deste ano. “O (late­ral brasileiro) Marcelo já havia me avisado: aqui, num dia você é o Pelé. No outro, não joga nada”.

Como a fase está boa, o jogador nascido em São Gonçalo (RJ) já é até apontado como o “melhor jogador da liga neste momento”, por Tomás Roncero, um famoso (e folclórico) comentarista do programa Chiringuito de Jugones, torcedor confesso e fanático do Real Madrid. Sua fala foi ironizada pelo diário catalão Sport, evidentemente mais alinhado ao barcelonismo. “O madridismo está exaltado agora que recuperaram a liderança. Parece que em parte, isso lhe está cegando (…) Ninguém duvida que o brasileiro anotou um grande gol, mas daí a considerá-lo o melhor jogador da Liga há um grande caminho.”

Vinicius Junior tem três gols e uma assistência em 23 jogos de La Liga. Lionel Messi, do Barcelona, lidera ambas as estatísticas nesta temporada, com 21 tentos e 15 passes para gol. O Real Madrid é o líder com os mesmos 68 pontos do rival catalão e, mesmo tendo uma vitória a menos, leva vantagem pois na Espanha o primeiro critério de desempate é o confronto direto (empatou em 0 a 0 no Camp Nou e venceu por 2 a 0 no Bernabéu, inclusive com um gol de Vinicius).

Publicidade