Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
CLIQUE E RECEBA A REVISTA EM CASA A PARTIR DE R$14,90/MÊS Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90

Marcos: ‘Palmeiras não tem Mundial por minha causa’

Ex-goleiro relembrou falha em 1999 e brincou: "Fiquei mal para caramba na época, mas agora que o Corinthians é campeão mundial ficou ainda pior"

Por Da redação Atualizado em 23 mar 2018, 10h58 - Publicado em 23 mar 2018, 09h55

O ex-goleiro Marcos, ídolo do Palmeiras, concedeu uma bem-humorada entrevista ao programa Bolívia Talk Show, do canal Desimpedidos, na noite desta quinta-feira, e relembrou diversos momentos importantes de sua carreira, incluindo a derrota do clube paulista para o Manchester United por 1 a 0 na final do Mundial de Clubes de 1999. O goleiro, que falhou no gol de Roy Keane, disse que este foi o momento mais doloroso de sua carreira.

“Primeiro, porque tinha sido erro meu, e segundo que era uma final de Mundial. Aquela foi a mais doída.” Marcos, porém, disse que a derrota no Japão ganhou ainda mais importância depois do título do rival, em 2012. “Fiquei mal para caramba na época, mas agora que o Corinthians é campeão mundial ficou pior. Porque antes não zoavam tanto, antigamente só São Paulo e Santos tinham Mundial. E a gente brincava com os corintianos, sobre time sem passaporte, nunca ganhou Libertadores, torneio de verão…”

  • O ex-goleiro de 44 anos disse que considera o título da Copa Rio de 1951, conquistado pelo Palmeiras, como um mundial, mas lamentou o fato de o clube só ter buscado o reconhecimento da conquista recentemente.

    “Eu falo para os palmeirenses: vocês zoaram os corintianos de 1999 a 2012, agora tem que aguentar de 2012 até ganhar o Mundial. (…) Eu até considero 1951 como mundial, mas eu acho que o Palmeiras só correu atrás disso depois que o Corinthians ganhou. Tinha que ter feito isso em 1990… Como eu vou comemorar um título de 1951 agora? Vai lá no Japão e ganha que é mais justo.”

    Pentacampeão mundial em 2002 com a seleção brasileira, Marcos disse que sentiu vingado ao eliminar David Beckham, Paul Scholes e outros jogadores do Manchester United, nas quartas de final, diante da Inglaterra. E afirmou que o Mundial de Clubes é até mais tenso de se jogar do que a Copa do Mundo. “Porque é um jogo só… mas não estou dando desculpa, o erro foi meu e não tem Mundial por minha causa mesmo…ponto”, disse o sempre bem-humorado ídolo palmeirense.

    Continua após a publicidade
    Publicidade