Clique e assine a partir de 9,90/mês

Maradona pede desculpas à Fifa depois de falar em ‘roubo monumental’

Ex-jogador argentino reclamou da arbitragem na eliminação da Colômbia na Copa do Mundo

Por Reuters - 5 jul 2018, 13h29

Diego Maradona pediu desculpas à Fifa nesta quinta-feira, por meio de seu advogado, por ter dito que a vitória da Inglaterra sobre a Colômbia nas oitavas de final da Copa do Mundo “foi um roubo monumental”, e que o árbitro Mark Geiger não esteve à altura da partida.

Maradona fez comentários criticando com dureza o árbitro do jogo. “Isso deve ser denunciado… isso não pode ficar assim, é um erro fatal, não importa que quem diga seja o Maradona… Eu disse a Infantino ‘venho (à Fifa) se mudarmos tudo…’ E hoje vi um roubo monumental no campo. Peço desculpas a todo o povo colombiano”, disse o ex-jogador.

Tabela completa de jogos da Copa do Mundo 2018

O pedido de desculpas não foi feito de forma direta, mas sim publicada por seu advogado, Matías Morla, em sua conta de Twitter. “Diego Maradona se desculpa ao presidente (da Fifa, Gianni) Infantino por suas frases sobre a Fifa e tem absoluto respeito pela instituição e pelo trabalho dos árbitros”, disse nesta quinta-feira.

Na noite de quarta-feira, a Fifa disse que reprovava “energicamente” os comentários do ex-astro argentino. “Após os comentários de Diego Armando Maradona… a Fifa reprova energicamente as críticas sobre o comportamento dos responsáveis pela partida, que considera haver sido positivo em um encontro duro e muito emocionante”, disse o organismo em um comunicado. “Também considera que os comentários adicionais e insinuações feitas são completamente impróprios e infundados.”

A Inglaterra venceu o jogo na disputa de pênaltis depois de 120 minutos marcados por discussões entre os jogadores, reclamações ao árbitro e simulações de lesões.

Continua após a publicidade
Publicidade