Clique e assine a partir de 9,90/mês

Liverpool acaba com ‘jejum’ e consegue sua revanche em Mundiais

Para um time que sequer havia marcado um gol em finais, a vitória deste sábado sobre o Flamengo representa a quebra de um incômodo tabu para o clube inglês

Por Gabriel Gama - Atualizado em 21 Dec 2019, 19h33 - Publicado em 21 Dec 2019, 19h25

O dia 21 de dezembro de 2019 entrará para a história dos 127 anos do Liverpool Football Club. O gol do brasileiro Roberto Firmino, aos 9 minutos do primeiro tempo da prorrogação, deu o primeiro título de um Mundial de Clubes ao clube inglês. Esta foi a quarta participação dos Reds na competição, desde a sua criação em 1960. Nas três aparições anteriores, o Liverpool sequer marcou na grande decisão.

O time de Gerrard foi derrotado pelo São Paulo no Mundial de 2005 Martin Rickett/PA Images/Getty Images

Além da derrota para o Flamengo, em 1981, por 3 a 0, o time inglês também jogou a final da Copa Intercontinental (e perdeu por 1 a 0) em 1984 contra o Independiente, da Argentina. Neste século, já sob a organização da Fifa, o Liverpool voltou a ser derrotado na decisão pelo placar mínimo: em 2005, contra o São Paulo, novo revés de 1 a 0.

O Milan teve sua revanche contra o Boca Juniors no Mundial de 2007 Koji Watanabe/Getty Images

A vitória deste sábado foi a terceira vez em que um clube conseguiu uma revanche na final do Mundial de Clubes. A primeira vez foi quando o Peñarol, do Uruguai, venceu o Real Madrid em 1966, depois de ter sido derrotado pelo time espanhol em 1960. A segunda desforra aconteceu com o Milan: depois de perder o título para o Boca Juniors em 2003, os italianos superaram os argentinos no segundo confronto entre as equipes, em 2007.

Publicidade