Libertadores: Técnico do River lamenta punição ao Flamengo

"É horrível jogar sem torcida", afirmou Marcelo Gallardo sobre o confronto do dia 28 de fevereiro, que deve ocorrer no Maracanã vazio

Por Da redação - Atualizado em 26 jan 2018, 17h58 - Publicado em 26 jan 2018, 16h52

O técnico do River Plate não gostou da punição imposta pelo Conmebol ao Flamengo, adversário do tradicional clube argentino na estreia da Copa Libertadores. O jogo em 28 de maio será disputado no Rio, com portões fechados. Apesar de o fato representar uma desvantagem ao Flamengo, o ex-jogador e hoje técnico Marcelo Gallardo afirmou nesta sexta-feira que preferia ver o Maracanã lotado.

“Me parece horrível. É uma partida que entusiasma, ir ao Brasil enfrentar um grande time, no seu estádio. Um jogo sem torcida é estranho, ainda mais numa Libertadores, que todos esperam. Jogar sem público é feio, mas foi a punição imposta pela Conmebol”, afirmou o ídolo do River em entrevista coletiva.

A Conmebol anunciou na última quarta-feira a punição ao Flamengo pelas confusões ocorridas nos arredores do Maracanã na final da Copa Sul-Americana, em dezembro, diante do Independiente. O time brasileiro terá que jogar duas partidas com portões fechados e pagar uma multa de 300.000 dólares (cerca de 940.500 reais).

Flamengo ainda pode recorrer da decisão, mas, caso não haja qualquer mudança, terá que disputar as partidas contra River Plate , no dia 28 de fevereiro, e diante de um adversário ainda a ser definido na fase pré-Libertadores, em 18 de abril, com portões fechados. 

Publicidade