Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Libertadores: Palmeiras enfrenta Cerro Porteño com problemas fora do campo

Justiça mantém bloqueio de R$ 200 milhões das contas do Palmeiras e de Gustavo Scarpa

O Palmeiras prepara-se para enfrentar o Cerro Porteño nesta quinta-feira, pela Copa Libertadores, na sua primeira partida das oitavas de final do torneio. O jogo acontece em Assunção às 21h45 (de Brasília) e o clube vai sem Marcos Rocha e Willian, recuperando-se de problemas físicos, e poderá ter Deyverson no ataque e Borja no banco de reservas. Enquanto não entra em campo, o clube inicia a venda de ingressos para a decisão em outra competição e tem recurso do caso Scarpa negado pela Justiça do Trabalho.

Ingressos para a Copa do Brasil

O Palmeiras iniciou nesta quarta-feira a venda de ingressos para a primeira decisão de Luiz Felipe Scolari no comando do clube. A partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil, contra o Bahia, acontece às 19h15 (de Brasília) na quinta-feira, dia 16, no estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Os valores da entrada vão de 40 reais a 180 reais. No momento, apenas associados do clube e sócios-Avanti podem comprar  pelo site do clube. No sábado a venda será aberta para o público.

Contas bloqueadas

Após ter as contas bloqueadas pelo Fluminense na última segunda-feira, o meia Gustavo Scarpa entrou com um recurso que foi negado nesta terça-feira a noite pelo Tribunal Superior do Trabalho. Com isso, o jogador e o Palmeiras seguem com bloqueio de 200 milhões de reais, valor da multa rescisória que tinha com o Fluminense. A decisão não impede que o jogador defenda o Palmeiras, após habeas corpus no TST.

Em 22 de dezembro de 2017 Gustavo Scarpa entrou na Justiça pedindo rescisão de contrato com o Fluminense alegando atraso no pagamento dos direitos de imagem e FGTS. O clube não foi notificado por conta do recesso do judiciário. No início de janeiro, quitou os débitos com o jogador e, no dia 10 de janeiro, a mesma juíza, Dalva Macedo, negou o pedido de liberação do jogador.

Um dia depois o meia entrou com mandado de segurança em segunda instância pedindo liberação antecipada, e conseguiu um efeito favorável. No dia 15, foi anunciado como reforço do Palmeiras, com contrato de cinco anos.

No dia 15 de março, após algumas partidas pela equipe, o Fluminense entrou com um agravo e o TRT do Rio de Janeiro cassou a liminar do jogador, que foi obrigado a deixar o Palmeiras. Em 7 de junho, após decisão em segunda instância, o clube carioca tem nova vitória e mantém diretos sobre o jogador. Somente no dia 26 de junho jogador consegue novo habeas corpus, dessa vez no TST em Brasília.