Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Libertadores: Grêmio perde em casa, mas volta à final

Após dez anos, clube gaúcho volta a disputar uma decisão do maior torneio sul-americano

Por Da redação - Atualizado em 1 nov 2017, 23h55 - Publicado em 1 nov 2017, 23h42

Campeão da Libertadores em 1983 e 1995, o Grêmio está de volta à final do torneio após dez anos. Mesmo com derrota de 1 a 0 para o Barcelona, na Arena do Grêmio, os brasileiros chegaram à decisão após vitória por 3 a 0 no Equador, na partida de ida.

O Grêmio segurou a partida muito bem e era melhor em campo. O Barcelona não criou chances até os 32 minutos, quando Marcos Caicedo fez grande jogada pela esquerda, cruzou para a área e a bola sobrou para o artilheiro Jonatan Álvez, que bateu de primeira e fez seu sexto gol na Copa Libertadores.

No segundo tempo, o Grêmio seguiu no controle do jogo, mas o time equatoriano chegava com perigo às vezes. Aos 10, Esterilla arriscou de fora da área e acertou o pé da trave esquerda de Marcelo Grohe. O time da casa seguiu criando chances, especialmente com Cícero, que estreou na competição como centroavante, no lugar do lesionado Barrios, mas a bola não entrava. Aos 32, o centroavante Jael, que entrou no segundo tempo, cabeceou uma bola na trave do time equatoriano.

Mesmo com a derrota, o Grêmio volta à final, que não disputava desde 2007, quando perdeu para o Boca Juniors. Novamente o adversário na decisão será um clube argentino, o Lanús. A primeira decisão será em Porto Alegre, enquanto o jogo de volta será em La Fortaleza, na Argentina.

Publicidade