Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Kean marca gol da vitória contra o Milan e abraça Bonucci na comemoração

Jogadores da Juventus estiveram envolvidos em caso de racismo na última partida do clube

Envolvidos em polêmicas de racismo nesta semana, Moise Kean e Leonardo Bonucci se abraçaram na celebração do segundo gol da Juventus, na vitória de 2 a 1 sobre o Milan neste sábado, 6, pela 31ª rodada do Campeonato Italiano. O gol garantiu a vitória do time de Turim, que saiu atrás, e agora ficou muito próximo do título italiano.

O atacante Moise Kean, de 19 anos, foi vítima de racismo na última terça-feira, 2. Ao marcar um gol na vitória por 2 a 0 sobre o Cagliari, fora de casa, pela 30ª rodada, o jogador italiano, filho de pais da Costa do Marfim, foi ofendido por torcedores do time adversário na comemoração. O caso ganhou ainda mais repercussão depois que o experiente zagueiro Bonucci, seu colega na Juventus e na seleção italiana, disse que Kean teve “50% de culpa” pelo ocorrido, por ter encarado a torcida adversária ao marcar o gol. O zagueiro foi muito criticado por outros jogadores negros a redor da Europa.

Neste sábado, mesmo jogando em Turim, o Milan saiu na frente com gol do polonês Piatek, aos 39 minutos do primeiro tempo. O empate da Juve aconteceu aos 15 da segunda etapa, com Dybala, cobrando pênalti. Já o gol da vitória, marcado por Kean, saiu aos 39.

Com 21 pontos de frente para o segundo colocado Napoli, a Juventus pode confirmar o título italiano neste domingo, 7, caso o Napoli perca para o Genoa, em casa. Esse será o 35° título italiano (o oitavo seguido) da Juventus, a maior campeã nacional na Itália.