Clique e assine a partir de 9,90/mês

Kannemann critica demissões no Grêmio: ‘Dá raiva’

O zagueiro se solidarizou com os sete funcionários demitidos e ainda alfinetou alguns profissionais que seguem no clube gaúcho

Por Da Redação - Atualizado em 17 jan 2020, 17h21 - Publicado em 17 jan 2020, 17h12

O zagueiro argentino Walter Kannemann revelou nesta sexta-feira 17, em coletiva, que ficou irritado pela demissão de sete funcionários do Grêmio. Segundo o jogador de 28 anos, eles ‘sempre pensaram no clube’ e alguns tinham mais de 10 anos de trabalho na equipe. O defensor argentino também alfinetou, sem citar nomes, os funcionários que ‘não tem atitudes condizentes com essa camisa’.

“Estou muito triste com o que tem acontecido, com a saída e o jeito da saída de pessoas que deram muito pelo Grêmio. Desde quando cheguei, mostraram o sentimento e moralidade de ser gremista, o jeito de se comportar, trabalhar e de união. Dá raiva a saída de pessoas como essas e a permanência de outras que não posso falar o mesmo, que cada atitude que tomam não representam essa camisa. Não acho uma mudança normal com pessoas que deram tanto pelo clube “, declarou o zagueiro.

Na última semana, o Grêmio anunciou diversas alterações na comissão técnica e também de outros funcionários do clube.  A lista de dispensa é composta por sete pessoas: o preparador físico Rogério Dias, o preparador de goleiros Rogério Godoy, os fisiologistas Rafael Gobbato e José Leandro, o fisioterapeuta Henrique Valente, o assessor de imprensa João Paulo Fontoura e a nutricionista Katiuce Borges.

O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan respondeu às lamentações de Kannemann em entrevista à Rádio Gaúcha. “O que eu sempre quero é o Kannemann que fala e joga assim. Os dois me servem. Quero ele falando, indignado, preocupado, participando. Conheço-o de longa data. Conheço sua forma de atuar, pensar, agir e debater. A forma como se manifestou hoje é exatamente o que ele é, dentro e fora de campo”, elogiou o mandatário.

Bolzan também usou suas redes sociais para explicar o motivo das demissões. “As mudanças acontecem de forma criteriosa, com respeito e agradecimento aos profissionais que nos deixam após importante trajetória. Nossos processos de gestão visam constante aperfeiçoamento técnico do clube e uma reorganização alinhada ao planejamento estratégico”, concluiu.

Continua após a publicidade
Publicidade