Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Jorge Sampaoli pede demissão do Santos

Clube confirmou o pedido de saída do treinador argentino, no cargo desde o início do ano

Por Da Redação Atualizado em 11 dez 2019, 04h56 - Publicado em 11 dez 2019, 00h03

Dois dias após a confirmação do vice-campeonato brasileiro, o técnico argentino Jorge Sampaoli pediu demissão do Santos. O clube confirmou a informação na noite desta terça-feira 10, em postagem nas redes sociais. Ex-técnico das seleções do Chile e da Argentina, Sampaoli fez seu primeiro trabalho no futebol brasileiro no clube da Vila Belmiro, que assumiu no início do ano. Para 2020, seu nome vem sendo cogitado no Palmeiras.

Além do vice do Brasileiro, sacramentado no último domingo com uma goleada por 4 a 0 contra o campeão Flamengo, a passagem de Sampaoli pela Vila Belmiro teve eliminações na 1ª fase da Copa Sul-Americana (para o River Plate do Uruguai) e nas oitavas da Copa do Brasil (contra o Atlético-MG). No Paulista, o time foi semifinalista, eliminado pelo Corinthians.

“O Santos FC comunica que, na data de 09/12/2019, em reunião realizada pela manhã no CT Rei Pelé, o treinador Jorge Sampaoli pediu demissão do cargo. Uma vez comunicada a demissão pelo treinador, o caso foi entregue aos departamentos jurídico e de recursos humanos do Clube”, publicou o clube.

Continua após a publicidade

Briga à vista

Jorge Sampaoli nega ter pedido demissão no Santos. Seu advogado, inclusive, garante não ter nada documentado no Peixe para provar o teor da nota oficial.

O clube alvinegro, em contrapartida, ratifica a solicitação do argentino em reunião na última segunda e exige a multa rescisória para a quebra do contrato até dezembro de 2020: 10 milhões de reais de Sampaoli e mais 3 milhões de reais de sua comissão técnica.

Santos busca estrangeiro

O time da Vila Belmiro pensa em um novo estrangeiro para substituir Jorge Sampaoli. O também argentino Ariel Holan, ex-Independiente, é o nome mais forte do momento.

“Temos a mesma notícia, mas não tivemos contato. O presidente do Santos sabe como nos procurar e seria um prazer se o fizesse”, disse o empresário de Holan, Fernando Hidalgo.

Holan esteve perto de vir à Vila Belmiro antes do presidente José Carlos Peres optar por Jorge Sampaoli em dezembro de 2018. O contrato estava encaminhado e até possíveis reforços foram discutidos.

Outras opções são Sebastián Beccacece e Juan Carlos Osorio, sem clube, e Miguel Ángel Ramírez, do Independiente Del Valle (EQU). Jorge Desio, auxiliar de Sampaoli, não demonstrou interesse em ficar.

O Comitê de Gestão do Peixe se reunirá novamente nesta quarta-feira para discutir as alternativas. A ideia do presidente José Carlos Peres é não demorar para anunciar o novo comandante.

Continua após a publicidade
Publicidade