Clique e assine com 88% de desconto

Jorge Jesus, enfim, rebate Renato: ‘Ele era o número 1 até eu chegar’

De férias em Portugal, treinador do Flamengo ironizou as provocações feitas pelo colega do Grêmio antes da goleada por 5 a 0 na semifinal da Libertadores

Por Da redação - Atualizado em 6 jan 2020, 11h23 - Publicado em 6 jan 2020, 11h14

Demorou alguns meses, mas Jorge Jesus não perdeu a oportunidade de rebater as provocações feitas por Renato Gaúcho, treinador do Grêmio. Em meio às férias em Lisboa, o técnico do Flamengo concedeu entrevista à emissora portuguesa CMTV neste domingo 5, na qual falou sobre o sucesso em seu primeiro semestre no Brasil, os planos para o futuro e também a rivalidade com o gremista.

Jesus explicou por que não havia respondido às alfinetadas de Renato, que antes da semifinal da Libertadores chegou a dizer que o Jesus “nunca conquistou nada fora de Portugal e tem 65 anos”. Segundo o português, a goleada por 5 a 0 no Maracanã foi suficiente.  “Eu achei que só poderia responder com trabalho e foi o que eu fiz.”

Em seguida, deixou claro que se vê como o melhor treinador do futebol brasileiro. “O Renato também nunca saiu do Brasil, nunca ganhou um Campeonato Brasileiro. Mas tudo bem. Ele é um treinador querido no Brasil, era o número 1 antes de eu chegar.”

Jesus reafirmou seu desejo de permanecer no Flamengo ao menos até o fim de seu contrato e chegou a citar um dos clubes que o faria pensar em um retorno à Europa. “Não sei se vou continuar depois de maio, até maio eu vou continuar, isso tenho certeza quase absoluta. Só se aparecer um Real Madrid e chegar ao Flamengo, ao presidente, e dizer que quer me comprar. Daí não podemos dizer nada porque se eu quiser sair, eu posso sair, tenho uma cláusula de rescisão e saio quando quiser”

Publicidade

“O Flamengo também pode, se quiser, me mandar embora amanhã e não pagar nada. Se eu sair, tenho que pagar alguma coisa, mas não é muito. A forma como as pessoas no Flamengo me trataram, como o amor que eles demonstraram a mim, isso é muito importante, isso é uma segurança para minha decisão até maio”, completou.

Sem falsa modéstia. o treinador disse ter tido propostas milionárias de clubes da China e até da Europa, mas que sua prioridade no momento não é financeira. “Hoje estou numa posição em que posso escolher onde vou trabalhar. Amanhã pode ser que eu não possa. Hoje estou no maior clube do mundo. Só não é esportivamente, mas é o maior, o mais apaixonante, os torcedores são loucos pelo Flamengo. A forma de os torcedores amarem um clube no Brasil é diferente de Portugal, da Inglaterra, da Espanha…”

‘Reinier vai ser craque’

O treinador do Flamengo falou sobre a possível saída do meia-atacante Reinier, de 17 anos, pretendido pelo Real Madrid e foi crítico ao valor da multa rescisória do jovem. “O Flamengo não sabe valorizar a sua marca. Um jogador como o Reinier não pode ser vendido por 30 milhões de euros.”

Publicidade

Jorge Jesus ainda comparou Reinier ao português João Félix, estrela do Atlético de Madri, e previu que a cria rubro-negra terá sucesso no futebol europeu. “Do pouco que conheço está ali um talento, que vai ser um craque. É um jovem equilibrado, se tiver um treinador que passe a explicar o talento que tem. Gostaria de ter esse papel, claro.”

Publicidade