Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
CLIQUE E RECEBA A REVISTA EM CASA A PARTIR DE R$14,90/MÊS Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90

Jogadoras da seleção feminina de futebol deixam Afeganistão

Grupo de 77 pessoas, que inclui atletas e seus familiares, além de funcionários da federação, segue para a Austrália

Por Da Redação Atualizado em 24 ago 2021, 13h37 - Publicado em 24 ago 2021, 13h36

Um grupo de 77 atletas afegãs e suas famílias decolaram de Cabul e estão a caminho da Austrália. O grupo inclui jogadoras da seleção feminina de futebol do Afeganistão e funcionários da federação. A extração foi possível graças à Football Players Worldwide (Fifpro), um grupo de advogados especializados em direitos humanos e outras organizações não governamentais que, durante dez dias, trabalharam contra o relógio para incluí-las em listas de evacuação, garantir vistos de saída e chegar ao aeroporto.

As ex-treinadoras Kelly Lindsey e Haley Carter e a fundadora do time e ex-capitã Khalida Popal também foram instrumentais para tirar o grupo do Afeganistão. Com o país sob o controle do Talibã, as atletas foram obrigadas a passar por postos policiados por membros do grupo extremista, sofreram agressões e tiveram que se esconder de tiroteios para chegar ao aeroporto.

Reportagem de capa: Vitória do Talibã ameaça novo mergulho do Afeganistão no obscurantismo

“Somos gratos ao governo australiano por evacuar um grande número de futebolistas e atletas do Afeganistão”, disse um comunicado da Fifpro. “Essas jovens, tanto como atletas quanto ativistas, estiveram em uma posição de perigo e, em nome de suas congêneres ao redor do mundo, agradecemos a comunidade internacional por ter vindo em seu auxílio.”

Segundo a Fifpro, ainda há muito trabalho a ser feito e a comunidade internacional deve garantir que as atletas recebam toda a ajuda de que precisam. “Também há muitos atletas ainda em risco no Afeganistão e todos os esforços devem ser feitos para oferecer-lhes apoio”, concluíram.

Continua após a publicidade
Publicidade