Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
CLIQUE E RECEBA A REVISTA EM CASA A PARTIR DE R$14,90/MÊS Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90

Itália supera a Bélgica, vai à semi e chega a 1.026 dias sem derrota

Com gols de Barella e Insigne, italianos venceram o confronto mais aguardado da atual fase da Euro; semifinal será contra a Espanha, na próximo dia 6

Por Da Redação Atualizado em 2 jul 2021, 18h05 - Publicado em 2 jul 2021, 17h57

A Itália venceu a Bélgica por 2 a 1 nesta sexta-feira, 2, na Arena de Munique, na Alemanha, no duelo mais aguardado das quartas de final da Eurocopa. O triunfo foi construído ainda no primeiro tempo, com gols marcados por Nicolo Barella e Lorenzo Insigne. Romelu Lukaku, de pênalti, descontou para os belgas. O resultado aumentou ainda mais a série hegemônica dos italianos.

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

Sob o comando de Roberto Mancini, a Azzurra não perde desde 10 de setembro de 2018. Agora, são 1.026 dias e 32 jogos de invencibilidade (27 vitórias e cinco empates). Os italianos confirmaram presença na semifinal, contra a Espanha. O jogo acontecerá na próxima terça-feira, 6, em Wembley.

  • A Bélgica iniciou o jogo com uma baixa, não pôde contar com o atacante Eden Hazard, um dos principais nomes da seleção. Assim como Kevin De Bruyne, o jogador do Real Madrid era dúvida para a partida devido a uma lesão muscular. De Bruyne, no entanto, foi a campo.

    A partida teve desde o início alta intensidade e busca incessante pelo gol por ambas as equipes. Aos 12 minutos, após cobrança de falta de Insigne, Bonucci marcou para os italianos. O gol foi anulado, após checagem do VAR que apontou posição de impedimento do zagueiro.

    A primeira grande oportunidade dos belgas aconteceu na sequência, aos 15, em finalização de De Bruyne, de fora da área, defendida por Donnaruma. Minutos depois, o camisa 7 da Bélgica forçou novamente o goleiro a realizar melhor defesa da partida, em novo chute de fora da área, aos 21. Ele ainda brecou a melhor chance criada por Lukaku, em nova jogada com De Bruyne.

    Continua após a publicidade

    A resposta dos italianos veio na sequência com Chiesa e Insigne. Aos 30, o primeiro gol. Após tentativa frustrada de sair jogando de Vertonghen. Verratti encontrou Barella, que passou entre dois marcadores e finalizou cruzado, sem chances de defesa para Courtois.

    Aos 43, foi a vez de Insigne, em sua jogada mais característica. O camisa 10 avançou desde o meio de campo, driblou um jogador da Bélgica e chutou colocado de fora da área. A resposta da Bélgica veio logo, em pênalti sofrido por Doku, convertido por Lukaku. Foi o quarto gol do jogador nesta edição da Euro. Na comemoração, pediu silêncio ao goleiro Donnaruma.

    Continua após a publicidade

    Precisando do reverter o placar, a Bélgica se lançou a frente no segundo tempo e desperdiçou grandes oportunidades. A melhor delas novamente com Lukaku, aos 15, aproveitando jogada de Doku. O camisa 9 perdeu a chance de empatar quase em cima da linha, sendo travado pela defesa italiana.

    Lukaku perdeu grande chance de marcar o gol de empate dos belgas -
    Lukaku perdeu grande chance de marcar o gol de empate dos belgas – Stuart Franklin/Getty Images

    O técnico Roberto Martinez ainda tentou, com substituições, lançar os belgas ainda mais para o campo dos italianos, mas encontrou dificuldades de furar a defesa, uma das melhores da competição. No fim, até mesmo o goleiro Courtois foi para a área em busca de um gol salvador.

    Neste sábado, mais dois jogos decidem os últimos semifinalistas da competição: República Checa e Dinamarca, às 13h, no Olímpico de Baku, além de Ucrânia e Inglaterra, às 16h, no Olímpico de Roma.

    Continua após a publicidade
    Publicidade