Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Irmão de sobrevivente internado: ‘Ele se recusou a morrer e salvou outros’

Thomas Gomes contou que Cauan Emanuel conseguiu quebrar a janela do quarto e ajudou a resgatar outros dois colegas de quarto

Cauan Emanuel Gomes Nunes, atacante de 14 anos das categorias de base do Flamengo é um dos três sobreviventes do incêndio no Ninho do Urubu, sede do clube, que está internado no hospital por causa da fumaça que inalou. Seu irmão mais velho Thomas Rafael Victor Rodrigues Gomes o visitou no Hospital Vitória na tarde deste domingo, 10, e ouviu que ele não só lutou pela sobrevivência como ajudou a salvar outros dois colegas que também foram hospitalizados.

“Ele disse que na hora que acordou tinha uma fumaça muito quente no rosto. Tentou correr e um colega disse que eles iam morrem. Ele falou ‘não, não vou morrer não’ e arrumou um jeito de sair. Arrombou a grade da janela e deu tudo certo. Ainda conseguiu ajudar os outros. Ele salvou os outros dois que estão no hospital”, revela. Os outros atletas são Francisco Diogo Bento Alves e Jonathan Cruz Ventura, ambos de 15 anos de idade.

Cauan Emanuel foi o primeiro dos três jogadores a deixar a UTI e ir para o quarto. Ainda não se sabe quando receberá alta para ir para casa. A família é natural de Fortaleza e espera a saída dele do hospital para levá-lo de volta para a capital cearense. “A gente está muito contente que ele sobreviveu e quer que ele saia logo para poder aproveitar o momento”, diz Thomas.

Aos 20 anos de idade, Thomas tentou a carreira de jogador, mas viu o sonho de se tornar profissional ser mais real com o irmão. Também atacante, brincou quando perguntando sobre quem joga melhor. “Agora o irmão mais novo é o melhor. Mas se tivesse que disputar posição quando eu jogava, ele ficaria no banco”.

O estado dos atletas no hospital

Francisco Diogo Bento Alves também está internado no Hospital Vitória e, assim como Cauan, está fora de perigo. A situação mais grave é de Jonathan Cruz Ventura. O jogador teve cerca de 35% do corpo queimado e está no Hospital Pedro II, referência nesse tipo de caso.