Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
CLIQUE E RECEBA A REVISTA EM CASA A PARTIR DE R$14,90/MÊS Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90

Irmão de Messi deixa prisão e passará por tratamento psicológico

Matías Messi foi acusado de ameaçar motorista com arma de fogo após acidente de trânsito no último sábado. Ele negou e, após pagar fiança, foi liberado

Por Da redação 6 mar 2018, 11h13

Matías Messi, irmão mais velho do craque Lionel Messi, do Barcelona, se envolveu em mais uma confusão. Ele foi novamente detido pela polícia argentina no último sábado, na cidade de Villa Gesell, após se envolver em um acidente de trânsito. O outro motorista o acusa de agressão e ameaça com uma arma de fogo.

Matías Messi bateu sua Range Rover Evoque na traseira de um Volkswagen Vento, conduzido por Javier Rivero, 24 anos, que teria freado bruscamente. Testemunhas que presenciaram a cena afirmaram que Matías, de 35 anos, discutiu com o motorista e, em seguida, pegou uma pistola.

A polícia, no entanto, não encontrou nenhuma arma de fogo no veículo de Matías, que negou veementemente a versão do outro motorista. Segundo informações do portal Rosario3, Matías admitiu que discutiu e brigou com homens do outro carro, mas disse ter exibido uma chave de roda, ferramenta para tirar parafusos da roda em uma troca de pneu, e não uma arma.

  • Matías ficou detido em uma delegacia de Villa Gesell e foi levado posteriormente para a cidade de Pinamar, onde prestou depoimento e foi liberado após pagamento de fiança. David Mancinelli, titular do Juizade de Garantias nº6 de Villa Gesell ainda indicou que o irmão do capitão da seleção argentina terá de realizar um tratamento psicológico.

    A nova confusão o complica ainda mais com a Justiça argentina. Matías Messi já foi detido em outras duas oportunidades, em 2015 e 2017, acusado de porte de ilegal de armas, e responde a ambas acusações.

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade