Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ídolo, Bruno Rangel era o maior artilheiro da história da Chapecoense

Atacante morreu nesta terça, em acidente aéreo

Um dos mortos no acidente com o avião da Chapecoense foi o atacante Bruno Rangel. Ídolo e maior artilheiro da história do clube, o jogador seguia como artilheiro da equipe no Campeonato Brasileiro e do ano. 

Revelado no Goytacaz, em 2002, o fluminense Bruno Rangel jogou em seu estadio até 2008, com uma pequena passagem pelo Ananindeua, do Pará, em 2007. Em 2009, participou do Potiguar pelo Baraúnas e foi para o Águia de Marabá-PA para a disputa da série C. Foi bem e chamou a atenção do Paysandu, grande do estado. Fez uma boa temporada em 2010, pela média, mas foi pouco usado. Em 2011 foi para o Guarani, disputar o Campeonato Paulista da série A2, sendo vice-campeão.

Foi chegar ao futebol catarinense no segundo semestre de 2011, para defender o Joinville. Foi campeão da série C com a equipe e seguiu em 2012, mas no meio da temporada foi para o Metropolitano, de Blumenau, no mesmo estado. Após terminar o ano no clube, foi contratado pela Chape em 2013, aos 32 anos. 

Na série B daquele ano, foi vice-campeão da série B com a Chape, marcando 31 gols, um recorde absoluto no torneio. O bom futebol o fez ser procurado por alguns clubes do Brasil, mas acabou negociado com o Al-Arabi, do Catar, em sua primeira temporada fora do país. Fez apenas jogos pela equipe, com dois gols. Voltou à Chapecoense no fim de 2014 e voltou a marcar muitos gols. Foram apenas três no primeiro ano, mas em 2015 marcou 17. Neste ano, já eram 23, sendo 10 deles no Campeonato Brasileiro, o qual lutava pela artilharia. 

Em suas duas passagens pela Chape, foram 81 gols e muito respeito com do torcedor, que o tinha como ídolo. Morre aos 34 anos, mas ainda está nos corações de todos simpatizantes do Verdão do Oeste. Nenhum jogador marcou tantos gols quanto o atleta.