Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Herói do Botafogo, Gatito é festejado em retorno ao Rio

Grupo de torcedores madrugou no aeroporto para recepcionar a equipe após à classificação à Copa Libertadores, diante do Olimpia, no Paraguai

O goleiro paraguaio Gatito Fernández foi o herói improvável da classificação do Botafogo para a fase de grupos da Copa Libertadores. O jogador de 28 anos entrou na equipe após lesão de Helton Leite e brilhou em seu país ao defender três pênaltis na disputa contra o Olimpia, na noite desta quarta-feira, em Assunção, no Paraguai.

O Botafogo desembarcou no Rio no início desta manhã e Gatito foi o atleta mais festejado pelos torcedores do time no Aeroporto Internacional do Galeão. Alguns torcedores chegaram a madrugar no local para esperar a chegada dos ídolos.

Por Ironia do destino, Gatito viveu sua noite de glória diante de um velho conhecido. Filho de Gato Fernández, ex-goleiro com  passagens por Inter e Palmeiras na década de 90, Gatito é formado nas categorias de base do Cerro Porteño, grande rival do Olimpia, o que aumentou ainda mais a sua alegria. “Era um jogo especial para mim”, admitiu, em entrevista à TV Globo após o confronto. 

“Não queria entrar nessa situação, por causa da lesão de um colega. Por isso queria dedicar a nossa gente, em especial ao Helton, que foi um reforço grande para o jogo, ao Montillo, que ficou em casa, ao Jefferson, o Luis. A equipe é muito forte, muito forte”, ressaltou o goleiro, se referindo também ao meia argentino, que não pôde atuar por estar lesionado.

Com a classificação, o Botafogo integrará o complicado Grupo 1 da Libertadores, que conta com o colombiano Atlético Nacional, atual campeão, o Estudiantes, da Argentina, e o Barcelona de Guayaquil, do Equador.

O goleiro do Botafogo Gatito Fernandez

Gatito Fernandez durante partida contra seu antigo rival Olimpia, em Assunção (Jorge Adorno/Reuters)

(com Estadão Conteúdo)