Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Herói contra o Brasil, Courtois é eleito o melhor goleiro da Copa

Jogador foi essencial na eliminação da equipe comandada por Tite nas quartas de final e um dos destaques na campanha do inédito terceiro lugar belga

Por Da redação - Atualizado em 15 jul 2018, 16h04 - Publicado em 15 jul 2018, 15h28

O goleiro belga Thibaut Courtois foi eleito o Luva de Ouro da Copa do Mundo de 2018, prêmio entregue pela Fifa ao melhor da posição no Mundial. Ele foi o herói da Bélgica contra o Brasil nas quartas de final do torneio, que terminou com a eliminação da equipe comandada por Tite.

Courtois começou sua carreira no Genk, da Bélgica, em 2009. Dois anos depois, foi contratado pelo Chelsea, da Inglaterra, mas, sem espaço, acabou emprestado ao Atlético de Madri, da Espanha. Jogou na equipe até 2014 e ganhou uma Liga Europa, um Campeonato Espanhol e uma Copa do Rei. 

Na temporada 2014/2015, voltou ao Chelsea, tornando-se titular. Pela equipe, ganhou o Campeonato Inglês duas vezes, além de uma Copa da Inglaterra.

Courtois é o segundo goleiro belga a vencer um prêmio da Fifa. Em 1994, Michel Preud’homme ganhou o então recém-criado troféu Lev Yashin (ex-goleiro russo, tido como o melhor de todos tempos), como melhor da Copa dos EUA. Já ganharam o troféu Luva de Ouro, criado em 2010, os goleiros Casillas (Espanha) e Neuer (Alemanha), ambos das seleções campeãs em 2010 e 2014.

Publicidade