Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Há 50 anos, Garrincha jogava no Corinthians

Em 1966, após deixar o Botafogo, craque das pernas tortas chegava ao Corinthians

Um das mais belas parcerias da história do futebol mundial acabou ao final de 1965, após Garrincha deixar a equipeda Estrela Solitária, o Botafogo.

Após 12 anos vestindo a camisa 7 do alvinegro, o atacante das pernas tortas já não conseguia repetir as mesmas performances que o consagraram nas duas Copas do Mundo conquistadas pela seleção brasileira, em 1958 e 1962. No começo de 1966, aos 32 anos de idade, Garrincha assinou contrato com outro alvinegro, o Corinthians.

Tinha como expectativa voltar a ser convocado para a Seleção Brasileira que disputaria a Copa do Mundo daquele ano. Sua estreia no timão aconteceu em 2 de março, no Pacaembu, frente ao Vasco da Gama em partida válida pelo torneio Rio-São Paulo. Mais de 40 mil pessoas assistiram à goleada carioca por 3 a 0. 

No jogo seguinte, o Corinthians com Garrincha em campo sofreu nova goleada, desta vez, justamente, contra o seu Botafogo. Os cariocas venceram por 5 a 1. Alguns dias depois, em 21 de março, no clássico frente ao Palmeiras, o Corinthians perdia por 2 a 1, quando aos 43 minutos do segundo tempo teve um pênalti marcado a seu favor. Coube a Garrincha cobrar a penalidade que foi defendida pelo goleiro Valdir Joaquim de Moraes. 

Ainda que não estivesse apresentando um grande futebol, acabou convocado para a Copa do Mundo, sendo titular na partida de estreia, na vitória contra a Bulgária em 12 de julho, quando até gol marcou. Infelizmente muito pouco para aquele que foi um dos maiores nomes de nosso futebol. Após a eliminação prematura, ainda na primeira fase da competição, o que lhe restou foi retornar à equipe paulista, onde após 13 partidas, e apenas dois gols marcados, se despediu no dia 23 de novembro na vitória por 1 a 0 frente à Prudentina, no Pacaembu. 

A partir daí, o que se viu foi o fim dramático da Alegria do Povo.