Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gustagol, o artilheiro dos gols decisivos do Corinthians

Sete dos oito gols marcados neste ano pelo atacante foram cruciais para evitar tropeços; contra o Novorizontino, ele entrou e empatou o jogo

Autor de oito dos 22 gols do Corinthians em 2019, o atacante Gustavo, mais conhecido pelo apelido Gustagol, também é uma espécie de “talismã” do time. Sete dos gols do atacante foram decisivos ou, pelo menos, muito importantes para os resultados da equipe neste ano. Neste domingo, 24, ele novamente foi importante para evitar a derrota do Corinthians para a Ferroviária nas quartas de final do Campeonato Paulista.

Apenas seu primeiro gol do ano, contra o Guarani, em derrota de 2 a 1 na cidade de Campinas, não teve efeito para um bom resultado corintiano. Contra a Ponte Preta, fez o único gol da vitória corintiana aos 33 minutos da segunda etapa. Contra o Ferroviário, em Londrina, pela primeira rodada da Copa do Brasil, ajudou o Corinthians a empatar duas vezes, classificando o time no torneio.

Em seguida, jogando em Itaquera, o atleta que se destacou pelo Fortaleza no ano passado, marcou aos 43 minutos do segundo tempo o gol de empate contra o Racing. O resultado ajudou o time a se classificar, semanas depois, na Argentina.

No clássico conta o São Paulo, o atacante de 24 anos marcou aos 28 minutos da segunda etapa o gol da vitória do time, em Itaquera. Contra o Avenida, pela segunda rodada da Copa do Brasil, também em Itaquera, o atacante marcou o quartr gol da equipe em jogo duríssimo, em que o Corinthians perdia até os 31 do segundo tempo e empatava até os 43. O gol do alívio veio aos 46 do segundo tempo.

Neste domingo, voltando de lesão, entrou em campo aos 16 minutos da segunda etapa, em Araraquara, com o Corinthians perdendo da Ferroviária por 1 a 0. Aos 43 minutos, marcou o gol de empate na primeira partida de quartas de final do Campeonato Paulista. A decisão acontece na quarta-feira, em Itaquera, novamente com Gustagol no ataque.

“Tenho que agradecer primeiramente a Deus, aos meus familiares e meus amigos, que tiveram comigo nesse tempo que fiquei de fora. Também quero agradecer ao fisioterapeuta Caio Melo, responsável pela minha recuperação, que prometeu que me deixaria pronto antes de ir para a seleção brasileira. Ele conseguiu cumprir”, disse o atacante, após o jogo, ao canal Premiere, lembrando da lesão que o manteve afastado das últimas três semanas, ou quatro partidas do Corinthians.