Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Goleiro Jean pede desculpas a Mancini e é reintegrado ao São Paulo

Antes do arrependimento, goleiro alegou que estava sendo perseguido pelo técnico interino do clube

Por Estadão Conteúdo - 2 abr 2019, 15h14

O goleiro Jean pediu desculpas ao técnico interino Vagner Mancini, que vem dirigindo o São Paulo até o início oficial do trabalho de Cuca, e será reintegrado ao elenco tricolor. O jogador de 23 anos estava afastado do clube depois de se dizer ‘perseguido’ por Mancini, então treinador interino da equipe.

Tabela completa de jogos do Campeonato Paulista 2019

“Peço desculpas a todos pela atitude que tomei, principalmente ao Vagner Mancini por deixar o campo no treinamento no momento delicado que atravessávamos e externar problemas internos, além de tê-lo julgado e ofendido de forma injusta”, escreveu o jogador em suas redes sociais, na madrugada desta segunda-feira, 2.

Jean se irritou com Mancini por ter sido cobrado em uma reunião do elenco do São Paulo no CT da Barra Funda. O goleiro afirmou que não era tratado pelo treinador da mesma forma que o restante do elenco e que a razão era a rivalidade entre os dois quando atuaram no futebol baiano (Jean era goleiro do Bahia e Mancini dirigia o Vitória).

O técnico Cuca, que assumiu o comando técnico na última segunda, havia sinalizado que as desculpas públicas significariam o retorno do atleta. “É uma resposta que internamente já tenho, mas que precisa de um algo mais. Foi feita uma acusação publicamente”, afirmou durante a entrevista coletiva. Jean será reintegrado, mas vai continuar no banco de reservas. O titular de Cuca para a temporada é Tiago Volpi.

Publicidade

Publicidade