Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Goleiro Bruno é hostilizado por torcedor na 2ª divisão mineira

Torcedores fazem referência ao crime cometido pelo goleiro

“Uh, terror, o Bruno é matador.” Este foi apenas um dos gritos dos torcedores do Patrocinense para o goleiro Bruno, que estreou no Boa Esporte após deixar o presídio pelo assassinato de sua ex-amante, Eliza Samudio.

Veja também

A partida contra o Patrocinense, pelo hexagonal final da segunda divisão mineira, aconteceu na última quarta-feira, 12 de abril, em Patrocínio. Torcedores do time rival de Bruno imitaram cachorro e perguntaram onde estava Eliza Samudio, enquanto o goleiro se aquecia para o duelo, que terminou com empate de 0 x 0.

Com três das dez rodadas disputadas no hexagonal final da segunda divisão, o Boa Esporte ocupa apenas a quinta (penúltima) colocação no quadrangular, depois de dois empates e uma derrota. Bruno jogou essas três partidas como titular. Apenas os dois primeiros colocados nessa fase conseguirão acesso à primeira divisão.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Social Democrata Nem Direita Nem Esquerda

    Não ficarei surpreso se os “direitos dos manos” processar o torcedor.

    Curtir

  2. Fernanda Silva

    É pouco! Sempre fazer isso para não cair no esquecimento!!! Parabéns aos Patrionenses!

    Curtir

  3. Raimundo Lima

    Isso aí não é discriminação?

    Curtir

  4. Tá muito certa a torcida, se o judiciário não dá a devida importância ao fato os cidadãos devem dar e mostrar sua indignação. Parabéns.

    Curtir

  5. Parresía Intrépida

    Bando de otários!!!

    Curtir

  6. CARLOS POUÇAS

    Sem mitigar o ilícito praticado por Bruno, o que os bandidos políticos brasileiros roubaram do país mataram muito mais pessoas, asfixiadas por falta de vagas nos hospitais, falta de medicamentos, etc.

    Curtir

  7. Cláudio Moura

    Isso se chama Karma, primeira Lei do retorno. É igual maltratar animais, pode esperar que vc. vai pagar por isso.

    Curtir

  8. O cara é psicopata, nem liga.

    Curtir

  9. Ele não foi hostilizado. Ele foi lembrado de um fato publico e notorio. Se fosse nos EUA de TRUMP estaria na câmara de gas, não num time de futebol.

    Curtir