Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Futebol lamenta morte de Coutinho; Pelé diz: ‘Faremos tabelinha no céu’

Mengálvio, Pepe e outros atletas e clubes prestaram tributo ao ex-atacante, que morreu nesta segunda-feira, aos 75 anos

O mundo do futebol lamentou a notícia da morte de Coutinho, considerado o grande parceiro de Pelé no Santos da década de 60. O próprio Rei do Futebol homenageou o ex-companheiro, com quem conquistou diversos títulos na época mais vitoriosa da história do clube alvinegro.

“É uma grande perda. A tabelinha Pelé-Coutinho fez o Brasil ficar mais conhecido no mundo todo. Tenho certeza que um dia faremos tabelinha no céu. Minhas condolências à família”, disse Pelé.

Os dois conquistaram juntos seis edições do Campeonato Paulista (1960, 1961, 1962, 1964, 1965 e 1967), cinco da Taça Brasil, o Campeonato Brasileiro da época (1961, 1962, 1963, 1964 e 1965), quatro do Torneio Rio-São Paulo (1959, 1963, 1964 e 1966), duas da Copa Libertadores (1962 e 1963) e duas do Mundial (1962 e 1963).

Mengálvio e Pepe recordam parceiro do time mágico

Os outros membros do famosa linha de frente Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe também prestaram tributo após a confirmação da morte, nesta segunda-feira 11.

“Ele estava com problemas, mas fora isso continuava sendo aquele moço alegre. É um cara feliz, que viveu uma vida feliz até onde deu”, declarou Pepe, em entrevista para a Rádio Bandeirantes.

Mengálvio publicou uma mensagem em seu perfil no Instagram demonstrando sua emoção. “Hoje não é só o Santos e o futebol que estão tristes, pois acabo de perder um dos meus melhores amigos dentro e fora de campo, uma pessoa extraordinária como ser humano, meu coração está de luto por você #Couto vai fazer muita falta”, escreveu o ex-meia.

Coutinho foi o companheiro ideal de Pelé. Diz a lenda que Coutinho passou a usar uma faixa branca no punho direito para se diferenciar do camisa 10 e começar a ter também os elogios pelas lindas jogadas que realizava em campo. Para muitos, o atacante tinha mais visão de jogo que Pelé na hora de finalizar, o que lhe valeu o apelido de “gênio da pequena área”.

Homenagens no mundo do futebol

O atacante Rodrygo, do time atual Santos, também se manifestou e demonstrou solidariedade com a família de Coutinho, além de apontá-lo como uma referência para os garotos do time alvinegro. “Descanse em paz, Coutinho. Que Deus possa confortar os familiares e amigos neste momento tão difícil. Ídolo da história do Santos e do futebol mundial, uma referência para nós mais jovens no clube.”

O pentacampeão Cafu foi outro que fez questão de registrar seu luto em sua página no Twitter. “Morreu essa lenda do nosso futebol e meu querido amigo Coutinho. Meus sentimentos e orações para a família.”

Alguns clubes também demonstraram apoio e deixaram de lado a rivalidade para lamentar a morte de um dos maiores jogadores da história do futebol brasileiro. “Muita força aos familiares, amigos e torcedores santistas. Estamos juntos neste momento tão difícil”, escreveu a conta oficial do Corinthians no Twitter. Guarani, Federação Paulista e Conmebol também se manifestaram.

Em seu site, o CBF relembrou parte da história de Coutinho com a camisa da seleção brasileira e também lamentou a sua morte. “A CBF, sua diretoria e seus colaboradores se solidarizam com a família de Antônio Wilson Honório, o Coutinho, neste momento de grande perda para o futebol brasileiro.”

(Com Estadão Conteúdo)