Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Fred se emociona com marca histórica e boa fase aos 37 anos

"É algo grandioso", diz o atacante, que com gols marcados contra o Santa Fe, na Colômbia, se tornou o segundo maior artilheiro da história do Fluminense

Por Da Redação Atualizado em 3 Maio 2021, 12h27 - Publicado em 29 abr 2021, 09h38

Fred voltou a sorrir. Aos 37 anos, o atacante com passagens pela seleção brasileira e ídolo do Fluminense encaixou uma ótima sequência de jogos no clube carioca e na noite desta quarta-feira, 28, alcançou uma marca histórica na vitória por 2 a 1 sobre o Santa Fe, pela 2ª rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, na Colômbia.

Clique aqui e assine PLACAR com preço especial, a partir de 8,90 reais por mês!

Com dois bonitos gols marcados, Fred se tornou o segundo maior artilheiro da história do Fluminense, com 185 gols, superando Orlando Pingo de Ouro. O maior goleador é Waldo, ídolo tricolor nos anos 50, com 319 tentos. Após a partida, Fred, que já havia marcado outro belo gol na estreia contra o River Plate, no Maracanã, se emocionou ao falar da façanha e da recuperação na carreira após alguns anos sofrendo com lesões e campanhas irregulares.

“Estou muito feliz, foi uma marca muito importante.  Para mim é um motivo de muita honra e muito orgulho. Agradeço a Deus, à minha família, à torcida e a todos os meus companheiros”, disse Fred, que recebeu o prêmio de melhor jogador da partida. “É algo grandioso na vida de qualquer atleta, em uma camisa tão pesada quanto a do Fluminense. Então fico muito feliz em alcançar esta marca e fazendo gols na Libertadores. E eu não canso de agradecer a nossa torcida, a nossa diretoria e os jogadores que me ajudam muito e me fazem sentir mais jovem a cada dia.”

Com a vitória em solo colombiano, o time dirigido por Roger Machado assumiu a liderança do Grupo D da Libertadores, com quatro pontos , empatado com o River Plate, que venceu o Junior Barranquilla também por 2 a 1 em Buenos Aires. Os times colombianos permanecem com um ponto. Campeão brasileiro pelo clube em 2010 e 2012, Fred ressaltou a mescla entre atletas experientes, como ele e Nenê, de 39 anos, autor de uma bela assistência, e jovens como Luiz Henrique e Matheus Martinelli.

  • “Temos muitos jogadores jovens e o jogo contra o River foi muito especial para o nosso time. Hoje eles puderam sentir de verdade o espírito da Libertadores. Quando tem bola, quando dá para jogarmos futebol, a gente joga. Quando tem que sofrer junto, sofremos”, discursou. “Resgatamos o espírito do ‘Time de Guerreiros’, vibramos muito a cada vitória. (…) O mais legal é que tivemos personalidade. Nosso time está encorpando. Com a chegada dos reforços encorparmos ainda mais. Estamos muito felizes com o trabalho do Roger. Então vamos continuar crescendo a cada jogo para buscarmos títulos importantes nesta temporada.

    Clique aqui e assine PLACAR com preço especial, a partir de 8,90 reais por mês!

    Capa da Revista Placar que traz o guia da Libertadores 2021 -
    Capa da Revista Placar que traz o guia da Libertadores 2021 – Reprodução/Placar

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade