Clique e assine a partir de 9,90/mês

FPF admite erros da arbitragem em Corinthians x São Paulo

Federação ressalta que VAR não evitaria falhas no clássico

Por Estadão Conteúdo - Atualizado em 18 fev 2019, 18h45 - Publicado em 18 fev 2019, 18h44

A Comissão de Arbitragem da Federação Paulista de Futebol admitiu nesta segunda-feira, 18, que a equipe de árbitros que trabalhou no clássico entre Corinthians e São Paulo, em Itaquera, vencido pelo time da casa no último domingo, por 2 a 1, errou nos lances que originaram o primeiro gol de cada time na partida. Apesar dos equívocos, a FPF ressaltou que o juiz da partida, Lucas Belotte, de 28 anos, não será punido e que o árbitro de assistente de vídeo (VAR) não evitaria os equívocos.

Tabela completa de jogos do Campeonato Paulista

O Corinthians abriu o placar depois de uma jogada feita pelo atacante Clayson no lado esquerdo. Ele chegou até a linha de fundo, e cruzou para trás. A bola, no entanto, saiu e a arbitragem não marcou o tiro de meta. Pedrinho recebeu o cruzamento e chutou para a defesa de Tiago Volpi, que espalmou para escanteio. Na cobrança, o zagueiro Manoel, de cabeça, marcou o primeiro gol.

No gol de empate do São Paulo, no segundo tempo, o atacante Antony fez derrubou o lateral esquerdo Danilo Avelar, do Corinthians, que tocou a bola para escanteio. O árbitro não marcou a falta e na cobrança os são paulinos empataram com Pablo, de cabeça.

De acordo com a Comissão, o VAR não resolveria os problemas na origem do escanteio dos dois primeiros gols. Segundo o protocolo do IFAB (International Football Association Board, órgão que define as regras do futebol), ele só entra em ação em gol/não gol, pênalti/não pênalti, erro de identificação de atleta e cartão vermelho direto.

Continua após a publicidade

Para a entidade, em outros dois lances contestáveis do clássico, houve acerto no segundo gol do Corinthians – do centroavante Gustavo – e no tento anulado do São Paulo – do zagueiro equatoriano Arboleda -, mas nestes dois casos o VAR poderia entrar em cena, já que os lances de reclamação antecederam o gol na mesma jogada.

Publicidade