Clique e assine a partir de 9,90/mês

Fotos: o malabarismo de Jacozinho em Itaquera

Artista das ruas, alagoano alegra público antes dos jogos da seleção brasileira

Por Lucas Mello - 22 jun 2019, 14h37

Jacozinho, o Astro de Alagoas, nome artístico do alagoano Valdir Ferreira, é pura alegria nos jogos da seleção brasileira. Há 12 anos acompanhando a equipe em jogos dentro do país, o malabarista de 55 anos dança, corre, sobe em postes e coqueiros sem que a bola, equilibrada em sua cabeça, se mexa. Neste sábado, 22, fez sua arte na frente da Arna Corinthians, horas antes do jogo entre Brasil e Peru pela terceira rodada da primeira fase da Copa América. “A bola está colada, não é possível!”, gritavam curiosos, embasbacados. Jacozinho a tirava da cabeça, provando que não.  Seu nome artístico é uma homenagem a Jacozinho, jogador sergipano que jogou no CSA, de Maceió, entre 1985 e 1986. Já a técnica, foi inspirada em outro astro do malabarismo com bolas: Zaguinha, que ficou conhecido nos anos 1990 como o rei das embaixadinhas.

Veja a tabela e classificação da Copa América

“O que eu faço é diferente. Não é fácil nessa idade subir em coqueiro, andar de bicicleta sem deixar a bola cair. Eu danço samba, forró, corro, rodo, sempre com a bola na cabeça”, disse Jacozinho, que fez viagem de ônibus por três dias para chegar de Maceió a São Paulo para os jogos do Brasil na Copa América.

Publicidade