Clique e assine a partir de 9,90/mês

Filipe Luís estreia bem e celebra superação de lesões: ‘História bonita’

Substituto de Marcelo ficou fora das Copas de 2010 e 2014 de forma traumática e teve de superar nova fratura na fíbula para chegar à Rússia

Por Luiz Felipe Castro - Atualizado em 29 Jun 2018, 14h19 - Publicado em 29 Jun 2018, 11h17

MOSCOU – A tão sonhada chance de disputar uma Copa do Mundo chegou para Filipe Luís de forma inesperada: logo no início da partida decisiva contra a Sérvia, o titular Marcelo sofreu um espasmo na coluna e teve de ser substituído. O experiente lateral do Atlético de Madri rapidamente tirou o agasalho, aqueceu-se e foi um dos destaques da vitória por 2 a 0 em Moscou, na última quarta-feira, com uma atuação segura na defesa e eficiente no ataque. Após a partida, o jogador catarinense celebrou o momento de superação: Filipe Luís ficou fora dos dois últimos Mundiais de forma traumática e teve de superar mais uma grave lesão para chegar à Rússia.

Tabela completa de jogos da Copa do Mundo de 2018

Em 2010, Filipe, então no Deportivo La Coruña, sofreu uma chocante fratura na fíbula e ficou fora da lista de Dunga. Quatro anos depois, apesar de ter feito uma das melhores temporadas de sua carreira, na qual o Atlético de Madrid chegou à final da Liga dos Campeões e foi campeão espanhol depois de dezoito anos, foi preterido por Luiz Felipe Scolari, que optou por Marcelo e Maxwell.

O jogador Filipe Luís sai de campo lesionado durante partida entre Atlético de Madrid e Lokomotiv Moscow - 15/03/2018
Filipe Luís voltou a Moscou quatro meses depois Sergei Karpukhin/Reuters

Depois da frustração de 2014, Filipe Luís foi sempre chamado por Dunga e por Tite, mas por pouco não viveu uma nova desilusão. Em março, ele sofreu nova fratura na fíbula, dessa vez na perna esquerda, em partida contra o Lokomotiv, em Moscou. Mas, contrariando as previsões, conseguiu se recuperar a tempo e, enfim, ser chamado para seu primeiro Mundial, aos 32 anos. Ironicamente, sua estreia ocorreu justamente na capital russa, onde levou o último susto.

“Na verdade, nem passou pela minha cabeça essa coincidência. Ao mesmo tempo que aquele foi um momento triste, também foi de superação, de luta. Desde o primeiro dia eu vi que era possível voltar e tentei ser positivo, recebi muitas mensagens de ânimo, de carinho. Voltei a jogar aqui, é uma história bonita e espero que termine com um final feliz”, afirmou o lateral após a partida.

Continua após a publicidade

Em campo, Filipe Luís conseguiu controlar as subidas do habilidoso Dusan Tadic, não cometeu nenhuma falta e ainda ajudou na criação, associando-se bem com Neymar pelo lado esquerdo. “Substituir Marcelo não é fácil, todos os anos ele demonstra que é um jogador único e um dos mais importantes da seleção. Mas o Tite conhece perfeitamente os jogadores, estamos há mais de um mês treinando e todos no banco estão preparados para jogar.”

A CBF não divulgou uma previsão de retorno de Marcelo, mas informou que o atleta apresentou melhora e deve treinar com o grupo nesta semana. Filipe Luís, porém, se diz pronto caso seja solicitado novamente. “Cada partida tem o sentimento de uma final, é uma oportunidade única para qualquer jogador e todos querem aproveitá-la. Chegamos às oitavas por mérito e vamos agora pensar no México. “ Revelado pelo Figueirense em 2003, Filipe Luís passou por Ajax, Real Madrid B, La Coruña, Chelsea e Atlético de Madri.

 

Publicidade