Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Figueirense encerra greve e descarta novo W.O. contra o CRB

Atletas afirmam que vão a campo 'em respeito ao clube e à torcida', apesar de a diretoria não ter efetuado pagamentos salariais e de direitos de imagem

Os jogadores do Figueirense encerraram a greve que já durava oito dias e voltaram aos treinos na manhã desta sexta-feira, 23, em preparação para o duelo diante do CRB neste sábado, às 19h, no estádio Orlando Scarpelli, pela 18ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O trabalho foi realizado sob protesto por parte da torcida contra os dirigentes do clube, em especial ao presidente Cláudio Honigman, responsável pela gestora Elephant.

O fim da greve foi anunciado na noite anterior, por meio de uma nota oficial. Apesar das inúmeras exigências não cumpridas, os jogadores, por meio do advogado Filipe Rino, afirmaram que voltariam a treinar pelo respeito à agremiação e aos torcedores da equipe catarinense. “Em respeito à instituição Figueirense FC e à nossa torcida, que tem nos apoiado tanto, decidimos, mesmo sem que a diretoria tenha cumprido com nenhuma das nossas exigências, não tenha efetuado os pagamentos salariais e direitos de imagem, não dialogue conosco, retornar aos treinamentos amanhã, confirmando que estaremos em busca da vitória na partida de sábado”, diz o trecho da nota.

Pela atitude, os jogadores tiveram os nomes gritados pelos mesmos torcedores que criticaram a diretoria. Membros da principal organizada do time, inclusive, estiveram reunidos com os integrantes dos conselhos do clube, Luiz Fernando Philippi, Luiz Ângelo Sombrio, Francisco de Assis Filho e Roberto Costa. A conversa teve a supervisão da Polícia Militar, mas não houve qualquer problema.

Os jogadores ainda participaram de uma longa reunião com membros da diretoria do Figueirense, sob o comando de Antônio Lopes. Os atletas fizeram um leve rachão e treinaram cobranças de pênalti

Há oito jogos sem vencer, o Figueirense ocupa a 13ª colocação, com 20 pontos, a dois da zona de rebaixamento. Na rodada passada, a equipe catarinense foi derrotada pelo Cuiabá por W.O. – na prática, o resultado foi um revés por 3 a 0. Se voltar a abandonar uma partida, possibilidade cogitada pelo elenco até a tarde de quinta-feira, o clube corre o risco de ser rebaixado para a Série C.