Clique e assine a partir de 9,90/mês

FIFA processará ex-dirigentes para recuperar valores desviados

41 profissionais foram acusados de receber propina e roubar dinheiro do futebol

Por Redação Placar - Atualizado em 20 fev 2017, 11h00 - Publicado em 16 mar 2016, 09h09

A instituição máxima do futebol mundial entrou com processos contra 41 ex-funcionários e ex-dirigentes, acusados de terem desviado dinheiro e recebido propina enquanto eram membros da instituição, que teve sua imagem abalada pelos inúmeros escândalos de corrupção no último ano. A indenização desses indiciamentos, quando somados, pode chegar a 190 milhões de dólares.

Entre os acusados indicados nesta quarta feira junto a justiça norte -americana constam, dentre outros nomes, o ex- vice presidente da FIFA, Jack Warner,  Jeffrey Webb e Chuck Blazer, respectivamente ex-vice presidente e ex-secretário geral  da CONCACAF. Além disso, membros do governo da África do Sul também serão investigados por suposto pagamento de propina para sediar a Copa do Mundo 2010. ” Agora se tornou claro que muitos membros do comitê executivo abusaram de sua posição e venderam seu voto em diversas ocasiões”, declarou a FIFA em comunicado oficial.

Brasileiros na Mira

A FIFA também deseja receber uma indenização de 5,3 milhões de dólares de Marco Polo del Nero, José Maria Marin e Ricardo Teixeira. “Os prejuízos incluem grandes perdas financeiras, assim como danos à reputação da Fifa e as relações de seus negócios”, disse também a instituição, que investiga os cartolas brasileiros desde o fim da Copa do Mundo de 2014, quando estouraram os primeiros escândalos de corrupção.

Publicidade