Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fifa diz que é ‘vítima’ nos casos de corrupção julgados nos EUA

Em nota, entidade elogiou os esforços das autoridades americanas e diz que buscará a restituição dos prejuízos causados pela má conduta dos condenados

A Fifa afirmou nesta sexta-feira em nota oficial que se considera “uma vítima” nos casos pelos quais o brasileiro José María Marín, ex-presidente da CBF, e o paraguaio Juan Ángel Napout, ex-presidente da Conmebol, foram considerados culpados de corrupção por uma corte federal de Nova York.

“Como o Departamento de Justiça dos Estados Unidos reconheceu mais uma vez durante o julgamento, a Fifa é vítima do suposto crime tratado no julgamento”, disse a entidade. “A Fifa apoia e encoraja firmemente os esforços das autoridades americanas para responsabilizar as pessoas que abusaram das suas posições e corromperam o futebol internacional para seu benefício pessoal.”

A Fifa também afirmou que “adotará todas as medidas necessárias para obter a restituição e recuperar os prejuízos causados” pela “má conduta” dos dirigentes responsáveis.

Marin e Napout foram considerados culpados de corrupção nesta sexta-feira pelo Tribunal Federal do Brooklyn, em Nova York, no escândalo que ficou conhecido como “Fifagate“.

O dirigente brasileiro, de 85 anos, teve pedido de prisão imediata feito pela promotoria do caso, mas a pena que receberá pelos crimes será conhecida apenas no ano que vem.