Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Fifa defende árbitro acusado de pedir a camisa de Cristiano Ronaldo

A instituição negou qualquer comportamento fora dos padrões por parte do americano Mark Geiger

Por Gazeta Press 21 jun 2018, 09h13

A Fifa divulgou um comunicado oficial nesta quinta-feira em que defende o árbitro do duelo da última quarta entre Portugal e Marrocos, Mark Geiger, acusado por um dos membros da delegação marroquina de ter pedido a camisa do Cristiano Ronaldo durante o intervalo do confronto.

A Fifa negou qualquer comportamento fora dos padrões por parte de Mark Geiger e lembrou que todos os árbitros recebem instruções específicas sobre comportamento e relações com as equipes que disputam a Copa do Mundo antes do início do torneio.

Tabela completa de jogos da Copa do Mundo 2018

Mark Geiger, que é norte-americano, já havia negado veementemente as acusações de um dos membros da delegação de Marrocos, que deu a entender que o árbitro estaria favorecendo Portugal por causa de sua admiração por Cristiano Ronaldo.

Confira o comunicado da Fifa na íntegra:

É com lamento que, após a partida do Grupo B de ontem entre Portugal e Marrocos, a Fifa se deu conta de reportagens que preocuparam o juiz Mark Geiger. Foi veiculado que o Sr. Geiger pediu a camisa do capitão da equipe de Portugal durante o intervalo. Sr. Geiger nega as acusações e categoricamente assegura que tal pedido não foi feito.

A Fifa condena as acusações supostamente feitas por um membro do time de Marrocos. Os juízes Fifa receberam instruções claras sobre comportamento e relações com os times da Copa do Mundo da Fifa 2018 e está confirmado que o Sr. Geiger agiu de maneira exemplar e profissional, como é exigido do árbitro principal da partida.

A Fifa também gostaria de lembrar os times de seu dever e respeito a todos os princípios do Fair Play.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade