Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ferroviário e Treze lutam por 1º título nacional na decisão da Série D

Clubes com tradição estadual disputam uma final de Brasileirão pela primeira vez

Ferroviário, do Ceará, e Treze de Campina Grande (PB) fazem nesta segunda-feira, às 19h15 (de Brasília), no Castelão, em Fortaleza, o primeiro jogo da final da Série D do Brasileirão. O duelo vale o primeiro título nacional da história para ambas as equipes de tradição no cenário nordestino.

O melhor resultado do Treze, além dos 15 títulos estaduais, foi a quarta colocação da Copa do Nordeste de 2010. Já o Ferroviário busca mais uma evolução após o retorno à elite cearense em 2016 e pode tornar-se a primeira equipe de Fortaleza a conquistar um título nacional.

Até algum tempo atrás, a década de 2010 era considerada a pior da história do Ferroviário, que já foi nove vezes campeão estadual, a última delas em 1995. Foi rebaixado para a segunda divisão cearense em 2014 e praticamente sumiu do cenário nacional e regional. O quadro começou a mudar com o acesso à primeira divisão cearense em 2016.

Nos últimos anos, houve mudanças na gestão do clube, com a ascensão de uma nova diretoria, e o maior investimento em estrutura. E os resultados começaram a aparecer já em 2017, com o vice-campeonato estadual. Essa campanha, rendeu ao Ferroviário a participação em três competições neste ano: Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Série D.

No regional, o time conquistou apenas um ponto em seis jogos e foi eliminado logo na primeira fase, mas na Copa do Brasil o time eliminou equipes tradicionais, como Vila Nova e Sport, perdendo apenas na quarta fase para o Atlético-MG, e por isso recebeu premiação de 4,3 milhões de reais da CBF.

O valor foi bem aproveitado pelo clube, que conseguiu colocar as contas em dia e bancar a sua participação na Série D. “Com esse recurso, quitamos as dívidas trabalhistas e ainda investimos na estrutura”, explica o vice-presidente do Ferroviário, Newton Pereira Filho.

O Treze tem um histórico recente de participações na Série C do Campeonato Brasileiro. Disputou o torneio em 2008, mas não conseguiu um bom resultado e, por isso, na Série D, em 2009, foi um dos clubes participantes. Chegou às quartas de final em 2011, mas acabou eliminado pelo Santa Cruz, ficando com a quinta colocação geral do torneio. O time foi beneficiado por uma irregularidade do Rio Branco na Série C e ocupou a vaga por decisão judicial em 2012.

No ano seguinte, chegou às quartas de final da Série C, mas perdeu o acesso para o Vila Nova. Em 2014, voltou a ser rebaixado para a Série D. Disputou o torneio em 2015, mas em 2016 e 2017 esteve fora pelo sexto lugar no Campeonato Paraibano de 2016. Com o vice-campeonato paraibano em 2017, conseguiu vaga para o torneio deste ano e chegou à decisão e tem como destaque o meia Marcelinho Paraíba, ex-São Paulo, com 43 anos de idade.

Com melhor desempenho na classificação geral, o Treze decidirá o torneio em Campina Grande no próximo sábado, dia 4 de agosto. Em caso de empate de pontos e saldo de gols após o término da segunda partida, o título será decidido nos pênaltis.

(com Estadão Conteúdo)