Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Felipão vai deixar o Guangzhou Evergrande após dois anos na China

Treinador disse que seu ciclo no clube chinês está finalizado, Mas não deverá voltar ao Brasil

Por Da Redação 19 out 2017, 15h15

O técnico Luiz Felipe Scolari vai deixar o comando do Guangzhou Evergrande depois de cerca de dois anos e meio na China. O seu contrato se encerra no dia 30 de novembro e ele já avisou a diretoria que não vai renovar. Em reunião com representantes do clube, Felipão disse que seu trabalho estava concluído. Ele foi para o clube em junho de 2015 e ainda não tem destino certo – mas não deverá voltar ao futebol brasileiro. Felipão quer encerrar o ano com a família e tentar se recolocar no mercado fora do Brasil.

O treinador deve estar mirando alguma seleção para a disputa da Copa do Mundo da Rússia, em 2018. Felipão esteve à frente de Portugal no Mundial de 2006 e do Brasil nas Copas de 2002 e de 2014.

  • No próximo domingo, o Guangzhou Evergrande pode conquistar seu terceiro título do Campeonato Chinês sob o comando do brasileiro: o time tem lidera com 61 pontos, seis de vantagem sobre o Shanghai SIPG, dirigido pelo técnico português André Villas-Boas, a três rodadas do fim. No domingo, o time de Felipão vai encarar o Guizhou Hengfeng Zhicheng, em casa. Se for campeão, somará sete conquistas seguidas no clube: três ligas nacionais, duas Supercopas da China, uma Copa da China e mais uma Liga dos Campeões da Ásia.

    (Com Estadão Conteúdo)

    Continua após a publicidade
    Publicidade