Clique e assine com até 92% de desconto

Federação Italiana dá multa ‘leve’ a Lazio por racismo contra Balotelli

A multa de 20 000 euros corresponde, por exemplo, a menos da metade do salário semanal de Sergej Milinkovic-Savic, jogador mais bem pago do clube

Por Da Redação Atualizado em 8 jan 2020, 14h15 - Publicado em 8 jan 2020, 14h14

A Federação Italiana de Futebol puniu a Lazio, nesta quarta-feira 8, com uma multa de apenas 20 000 euros pelos gritos racistas de alguns torcedores contra o atacante Mario Balotelli, em partida disputada no último domingo entre o clube da capital italiana e o Brescia. A punição branda contradiz o discurso da federação, que prometeu “tolerância zero” com manifestações racistas.

A multa proposta pela entidade italiana é baixa se comparada à punição de 75 000 euros aplicada pela Uefa, a federação europeia de futebol, a torcedores da seleção búlgara, que insultaram racialmente jogadores ingleses, em jogo válido pelas Eliminatórias da Eurocopa, no ano passado.

A título de comparação, a soma corresponde a menos da metade do salário semanal do meia Sergej Milinkovic-Savic, jogador mais bem pago da Lazio. De acordo com o jornal italiano Gazetta dello Sport, o jogador sérvio recebe cerca de 52 000 euros por semana.

  • Balotelli foi alvo de gritos racistas ainda no primeiro tempo da partida, apesar dos insultos serem ofuscados pelo público do Brescia, que cantou em apoio ao seu atacante. Balotelli informou o árbitro Gianluca Manganiello sobre os gritos de macaco e outros insultos preconceituosos. Após uma mensagem de alerta ser anunciada nos alto-falantes do estádio Mario Rigamonti, a partida recomeçou.

    A Lazio venceu por 2 a 1 e após o jogo Balotelli publicou uma mensagem de repúdio em suas redes sociais. “Uma derrota que dói, mas voltaremos mais fortes, estamos no caminho certo. Torcedores da Lazio que estavam no estádio: VERGONHA!”, escreveu. A Lazio emitiu um comunicado condenando o comportamento de uma “ínfima minoria” de seus torcedores.

    Continua após a publicidade

    View this post on Instagram

    Sconfitta che fa male ma ci rifaremo siamo sulla strada giusta. Laziali presenti oggi allora stadio VERGOGNATEVI! #saynotoracism✊🏾🤬 Is a lost that hurt but we will come back stronger and we are on the right way! Lazio fans that were today at the stadium SHAME ON YOU! #saynotoracism ✊🏾

    A post shared by Mario Balotelli🇮🇹 🇬🇭👨‍👧‍👦🦁 (@mb459) on

    Em sua decisão desta quarta-feira, o órgão disciplinar da Federação Italiana citou cantos ‘de descriminação racial’ nos minutos 21 e 29 do jogo, assim como ‘cantos insultantes’ em três ocasiões, todas contra Balotelli. Os incidentes com gritos racistas se tornaram corriqueiros na Itália desde o início da temporada. O belga Romelu Lukaku, da Inter de Milão, o marfinense Franck Kessié, do Milan, o brasileiro Dalbert, da Fiorentina,  e o inglês Ronaldo Vieira, da Sampdoria, também já foram vítimas.

    (Com AFP)

    Continua após a publicidade
    Publicidade