Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Falcão se despede do futsal: ‘Se existe derrota bonita, foi essa’

Aos 41 anos, camisa 12 não evitou a derrota do Sorocaba para o Corinthians, na decisão da Liga Paulista, no Parque São Jorge

O Corinthians impediu que Falcão, do Magnus Sorocaba, tivesse sua despedida perfeita e conquistou o título da Liga Paulista de Futsal, o 12º da sua história, em uma decisão histórica na noite desta quinta-feira, no Parque São Jorge, em São Paulo. O clube alvinegro, que havia vencido o primeiro jogo no interior, foi derrotado por 5 a 3, com show de Leandro Lino, mas segurou o empate por 0 a 0 na prorrogação e ficou com a taça.

Antes e depois da partida, Falcão, de 41 anos, recebeu homenagens e muitos aplausos, inclusive da torcida do Corinthians, clube pelo qual iniciou sua carreira.

“Quando cheguei no Corinthians em 1992, eu era um menino. Comecei aqui, pegando ônibus, metrô. Meu primeiro título foi uma Liga Paulista com o Corinthians. Nesses 20 anos como adversário, todas as vezes que eu vim aqui, fui muito respeitado. O Corinthians faz parte da minha carreira. Obrigado a todos”, disse Falcão, emocionado, antes do jogo, em entrevista ao SporTV.

Veja também

Após a partida, ele disse pendurar as chuteiras feliz, apesar da derrota. “Sai de quadra com uma sensação boa, foi gostoso, prazeroso. O time se entregou até o fim, quase saiu um gol. Eu perdi o jogo, mas sai sorrindo. Perder faz parte, mas tenho orgulho da forma que foi”, disse o camisa 12, que marcou um gol no jogo.

“No vestiário, agradeci a cada um dos meus companheiros. Esse ano ganhamos a Supercopa, o Mundial, quase ganhamos outros, faz parte. Nossa equipe briga por tudo. Todo mundo saiu com câimbra, se entregando, chorando, e isso me deixa com muito orgulho”, disse.

“Fui um atleta que se entregou, nunca quis jogar com meu nome, sempre quis provar que eu merecia. Nos meus 20 anos como profissional, nunca passei em branco, fui campeão em todos os clubes. (…) Agradeço ao futsal, que é o esporte que eu amo e que eu soube vender. Se tem uma derrota bonita, foi essa. Estou muito feliz e com o sentimento de dever cumprido”, completou, emocionado, o maior jogador de futsal de todos os tempos.