Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ex-técnico inglês é condenado a 30 anos por abusos de menores

Barry Bennell foi chamado de demônio encarnado pelo juiz

Barry Bennell, um ex-treinador da base e ex-olheiro de clubes ingleses de futebol foi condenado a 30 anos de prisão nesta segunda-feira por abusar sexualmente de jogadores menores de idade. Na semana passada, um tribunal em Liverpool definiu que Bennell era culpado de mais sete casos de abuso sexual de menores, que se somavam aos 36 já considerados pela Corte da Coroa. Ele foi considerado culpado por se aproveitar da confiança de seus jovens comandados para cometer os crimes.

Bennell, de 64 anos, foi olheiro do Manchester City e do Crewe Alexandra. Nos julgamentos realizados em Liverpool, foi considerado culpado de 43 casos de abusos contra 12 menores com idades de 8 e 15 anos, entre 1979 e 1990. Antes, o próprio ex-treinador havia admitido envolvimento em sete casos de assédio contra três jovens.

Metade da pena de prisão será cumprida sob custódia, e o resto sob condicional, mais um ano sob condicional. Bennell foi indiciado em novembro de 2016. Em seus depoimentos, várias vítimas estimaram que Bennell as abusou sexualmente em mais de 100 ocasiões. Anteriormente, ele já havia sido condenado por abuso infantil três vezes. Ele recebeu penas de prisão no Reino Unido e nos Estados Unidos em 1995, 1998 e 2015.