Clique e assine a partir de 9,90/mês

Ex-número 1 detona Copa Davis de Piqué: ‘Ele não sabe nada de tênis’

Lleyton Hewitt criticou duramente o novo formato da competição centenária, proposto pela empresa do zagueiro do Barcelona

Por Da Redação - 29 jan 2019, 17h33

O australiano Lleyton Hewitt, ex-número 1 do ranking da ATP, criticou nesta terça-feira, 29, o espanhol Gerard Piqué, zagueiro do Barcelona e presidente da empresa Kosmos, responsável pela alteração no formato da Copa Davis, tradicional torneio de tênis entre seleções. Hewitt, que rivalizou com o brasileiro Gustavo Kuerten no início dos anos 2000, é capitão do time australiano, que estreia na competição nesta sexta, contra a Bósnia, em Adelaide.

“Agora estamos sendo dirigidos por um jogador de futebol. É como se eu saísse e pedisse para mudar as regras da Liga dos Campeões. É ridículo. Ele (Piqué) não sabe nada de tênis. É um esporte totalmente diferente”, criticou, em entrevista coletiva.

Hewitt já havia manifestado anteriormente a sua oposição à troca do formato da competição. A federação australiana votou contra as alterações na assembleia geral da Federação Internacional de Tênis em Orlando, em agosto do ano passado. A decisão de mudar o formato centenário da Davis gerou bastante polêmica no ano passado, mas os investidores da Kosmos prometeram colocar 3 bilhões de dólares (cera de 11,2 bilhões de reais) no evento ao longo de 25 anos.

O novo formato prevê que depois da repescagem, em fevereiro, a fase final do torneio terá uma sede neutra, na arena Caixa Mágica, em Madri, no mês de novembro. A última fase terá 18 países divididos em seis grupos de três. Os primeiros colocados e os dois melhores segundos avançarão à fase eliminatória, como uma espécie de Copa do Mundo.

Continua após a publicidade

“Jogar todo o torneio em apenas uma sede é ridículo. Pessoalmente, não acho que todos os melhores jogadores vão jogar. Vamos esperar e ver. O mais decepcionante é que meninos como Alex de Miñaur e Alexei Popyrin (tenistas australianos) nunca terão a oportunidade de jogar uma final de Davis na Austrália. Essa é provavelmente uma das maiores alegrias que tive na minha carreira”, finalizou Hewitt, campeão do torneio entre países em 1999 e 2003, a última com final em Melbourne.

A Copa Davis foi fundada em 1900 por alunos da faculdade de Harvard, nos Estados Unidos. Em seu formato mais recente, ela era disputada em fases de mata-mata, com 16 países no Grupo Mundial, a primeira divisão do tênis. Os demais países disputavam uma vaga na elite em competições dentro de suas zonas continentais, também em confrontos de mata-mata, na casa de uma das equipes.

(Com EFE)

Publicidade