Clique e assine a partir de 8,90/mês

Ex-namorada se oferece para testemunhar a favor de Cristiano Ronaldo

Nereida Gallardo teve um relacionamento de oito meses com Cristiano Ronaldo, em 2008, e disse que atacante era "carinhoso e amável"

Por Da Redação - Atualizado em 22 out 2018, 16h40 - Publicado em 22 out 2018, 16h37

A modelo espanhola Nereida Gallardo, ex-namorada de Cristiano Ronaldo, saiu em defesa do português, acusado de estupro pela ex-modelo americana Kathryn Mayorga. Nereida afirmou, em entrevista ao jornal inglês Daily Mirror, que o jogador da Juventus ‘nunca foi agressivo’ com ela enquanto eles estavam juntos.

“Ele era carinhoso e amável. Sempre foi um cavalheiro comigo. É por isso que fiquei chocada quando essa história surgiu. Ele nunca foi agressivo – nem chegou perto disso. Não consigo imaginar ele forçando alguém a fazer algo. Já tive parceiros que me agrediam verbalmente e eram violentos, mas não é o caso dele. Se necessário, posso testemunhar a favor dele”, defendeu a modelo de 35 anos.

Nereida Gallardo Europa Press/Getty Images

Cristiano Ronaldo e Nereida Gallardo namoraram por oito meses e terminaram seu relacionamento em agosto de 2008, poucos meses antes do envolvimento do português com Kathryn Mayorga, que hoje o acusa de estupro.

Nesta segunda, na véspera do duelo entre Juventus e Manchester United, na Inglaterra, o jogador se disse tranquilo quanto às acusações. “Sei que sou exemplo dentro e fora de campo. Por isso, estou sempre sorrindo. Sou abençoado, tenho tudo. Jogo num clube fantástico, tenho uma família, quatro filhos, sou saudável. O resto não interfere. Estou muito feliz”, disse em entrevista coletiva no estádio Old Trafford. 

Entenda o caso

Kathryn Mayorga, uma modelo americana de 34 anos, acusou Cristiano de tê-la estuprado em 2009, em Las Vegas, nos Estados Unidos. Os dois se conheceram horas antes, em uma festa no hotel Palms, em Las Vegas, quando ele ainda era jogador do Manchester United. Depois da festa, o português levou Kathryn para sua cobertura no hotel e, supostamente, a obrigou a ter relações sexuais com ele.

Além disso, Kathryn contou que o atacante pagou 375.000 dólares (cerca de 1,4 milhão de reais pela cotação atual) para que ela não tornasse o caso público. A modelo alegou que aceitou a oferta do português na época porque estava assustada. O jogador negou as acusações e criticou o “espetáculo midiático montado por quem quer se promover às minhas custas”. Segundo seus advogados, a relação foi consensual.

Continua após a publicidade
Publicidade