Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ex-jogador Maxwell é acusado de agressão pela ex-mulher

Brasileiro, que atualmente integra a comissão técnica do PSG, nega as acusações

O ex-jogador Maxwell Scherrer, de 37 anos, está sendo investigado por uma suposta agressão denunciada por sua ex-mulher, Giulia Reverendo Andrade, informou a Polícia Civil de Minas Gerais nesta quarta-feira, 19. Em breve comunicado, a corporação informou que estão investigando o caso e que “a fim de preservar a integridade dos envolvidos e as investigações”, o processo está tramitando em segredo de justiça, evitando assim revelar detalhes.

Maxwell, que atualmente integra a comissão técnica do Paris Saint-Germain, e Giulia tiveram uma relação por mais de dez anos e têm quatro filhos.

O portal de notícias G1 publicou que Andrade apresentou no dia 27 de março uma denúncia em uma delegacia em Minas Gerais por várias agressões. Dos dedos do pé fraturados, chutes e ameaças verbais constariam na denúncia formalizada por Giulia.

O ex-lateral de 37 anos fez a maior parte de sua carreira na Europa, jogando por PSG, Barcelona, Inter de Milão e Ajax. No Brasil foi jogador do Cruzeiro em duas temporadas. Pela seleção brasileira, fez 10 partidas e participou da Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

Maxwell nega as acusações por meio de comunicado enviado ao site G1 pela assessoria do ex-jogador. “Eu lamento ver como uma pessoa com quem convivi e é a mãe dos meus maravilhosos filhos usa a lei desta forma. Pelo bem dos meus filhos eu provarei minha total inocência e mostrarei que tudo isso é mentira. Pelo respeito a mãe dos meus filhos, eu não vou comentar nada mais sobre este assunto”, diz o texto atribuído a Maxwell.